Para ler, ouvir e assistir na quarentena

Para ler, ouvir e assistir na quarentena

O Correio reuniu uma seleção de músicas, livros, e atrações audiovisuais para aliviar o clima no isolamento

»Adriana Izel / »Geovana Melo* / »Pedro Ibarra*
postado em 27/05/2020 00:00
 (foto: Lara Solanki/Netflix)
(foto: Lara Solanki/Netflix)

Com os casos do novo coronavírus ainda em crescimento no Brasil, o período de isolamento social se faz ainda mais necessário. Sem a realização de shows e espetáculos e com as salas de cinemas e espaços culturais ainda fechados, as opções de lazer e entretenimento ficam mais restritas. Dentro de casa, a pedida é ler livros, ouvir discos e assistir a filmes e séries. Com a intenção de ajudar na quarentena, o Correio preparou uma seleção com novidades do mundo da música, da literatura e do audiovisual. Confira!

*Estagiários sob supervisão de Igor Silveira


; Séries

Eu nunca...
A série original da Netflix estreou em 27 de abril. De Mindy Kaling e de Lang Fisher, é uma comédia dramática, que narra temas que rondam o universo adolescente, como ensino médio, relações familiares e amorosas, além de perdas, preconceitos e choques culturais. Eu nunca... apresenta Devi Vishwakumar (Maitreyi Ramakrishnan), uma personagem de descendência indiana, que tenta levar a vida nos Estados Unidos após traumas provocados pela morte do pai. Enquanto lida com as feridas, a garota não mantém uma boa relação com a mãe e busca a todo custo ver o colégio de uma nova forma. Essa nova versão de Devi envolve namorar o garoto mais bonito da escola, frequentar festas e perder a virgindade. A princípio clichê, a produção faz o público rir e chorar, enquanto instiga o espectador acerca de diferentes culturas, homossexualidade, amor, respeito e família.

Run
Traços de comédia, mistério e drama envolvem os personagens de Run, série disponível no streaming HBO GO. A produção conta história de um homem e uma mulher que haviam namorado na faculdade, mas combinaram após o término que se trocassem a mensagem ;run; (corra, em inglês) largariam as vidas e se encontrar para uma viagem de trem. No entanto, nem tudo está claro. A história torna-se um thriller sobre o passado dos protagonistas, interpretados por Merritt Wever e Domhnall Gleeson, e novos elementos como os relacionamentos no tempo que estiveram separados trazem nuances para desenrolar da história. A série tem como showrunner a estreante Vicky Jones, conhecida por dirigir e roteirizar alguns trabalhos de tevê da premiada Phoebe Waller-Bridge (Fleabag e Killing Eve), que assina produção-executiva e faz uma curta participação na trama.

Upload
De Greg Daniels, nome por trás de The office, a série original da Amazon Prime Vídeo é híbrido de vários gêneros. À primeira vista, é uma ficção científica, mas tem traços de comédia, de romance e de mistério. A narrativa se passa em 2033, época em que a humanidade descobriu uma forma de viver após a morte, fazendo um upload da consciência para um plano digital, onde a pessoa consegue interagir com os outros ;mortos; e também com o plano físico por meio da tecnologia. Dentro desse contexto, a história acompanha Nathan Brown (Robbie Amell), um jovem programador que sofre um misterioso acidente de carro e, entre a vida e a morte, é aconselhado pela namorada a fazer um upload. No plano digital, chamado Lakeview, conhece Nora (Andy Allo), uma espécie de anjo que o conduz no local. A série mostra a vivência dele nesse mundo pós-morte e também se desenvolve no que realmente levou Nathan à morte, discutindo ainda privilégio, já que o upload não é algo para todos, apenas para os ricos da sociedade.

; Filmes

Notas de rebeldia
A produção original da Netflix foi lançada em 2020 e acompanha Elijah, filho do dono de uma famosa churrascaria em Memphis, que decide seguir o sonho de ser sommelier mesmo contra a vontade do pai. No filme do estreante Prentice Penny, que assina direção e roteiro, também são discutidas as questões raciais e sociais da profissão. Elijah é o único negro do curso e teve uma vida de menos oportunidades. Chamam atenção as atuações de Mamoudou Athie (The get down), o protagonista, e de Courtney B. Vance (American crime story: People vs. OJ Simpson), no papel do pai Louis. Também é marcante a trilha sonora cheia de referências ao hip-hop. O responsável pela concepção é o rapper de Atlanta Cam James.

O relatório
Esnobado na última temporada de premiações, O relatório é um filme baseado em casos reais. A produção da Amazon Prime conta a investigação do senador norte-americano, Daniel J.Jones, sobre as prisões e tortura feitas pelos Estados Unidos em nome da ;Guerra ao Terror;, após o 11 de Setembro. O longa é protagonizado por Adam Driver e tem como ponto alto a atuação de Annette Bening no papel da senadora Dianne Feinstein. O filme, selecionado para diversos festivais pelo mundo, mostra detalhes do caso que é considerado como um dos maiores escândalos da CIA. Quem assina direção e roteiro é Scott Z. Burns.

Emma.
O filme da diretora também estreante, Autumn de Wilde, é uma adaptação do famoso romance homônimo de Jane Austen e é uma das películas que estrearia nos cinemas brasileiros, mas, devido à pandemia, optou por sair no on-demand. Trata-se de comédia romântica de época que gira em torno da excêntrica personagem Emma, vivida por Anya Taylor-Joy, que vive histórias de amor e escolhas românticas erradas em uma pequena cidade em que todos a conhecem e a amam. Essa não é a primeira vez que o enredo ganha uma versão cinematográfica. Emma foi interpretada por Gwyneth Paltrow em 1996. Além disso, a história também ganhou uma roupagem moderna em Patricinhas de Beverly Hills, abertamente baseado no livro da mesma autora de Orgulho e preconceito.

; Álbuns

Gil Baiana ao vivo!
Em 30 de abril, chegou às plataformas digitais um projeto que uniu os baianos Gilberto Gil e o grupo BaianaSystem, o disco Gil Baiana ao vivo. Com capa assinada por Cartaxo, o trabalho foi gravado em um show do BaianaSystem em parceria com Gil, em novembro de 2019, e conta com sete faixas, entre elas os sucessos Pessoa nefasta, Extra e Nos barracos da cidade, além da regravação de Is this love, de Bob Marley. O álbum está disponível nas principais plataformas digitais de música.

How I;m feeling now
Em 15 de maio, a cantora britânica Charli XCX lançou o álbum How I;m feeling now, quarto disco em estúdio da artista. Produzido integralmente durante o período de isolamento social, o trabalho conta com 11 faixas, sendo oito inéditas. Além de disponibilizar o

Tags

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação