Todo poder à viola!

Todo poder à viola!

Projeto que reúne acervo de entrevistas e documentários com violeiros de todo o Distrito Federal tem apresentações especiais no YouTube

» Victoria Côrtes*
postado em 17/07/2020 00:00 / atualizado em 30/07/2020 16:25
 (foto: Daniel Choma/Divulgação)
(foto: Daniel Choma/Divulgação)








No início do mês, foi lançado o projeto virtual Viola Central, que conta com acervo composto por 21 entrevistas com músicos, violeiros e construtores de instrumentos do Distrito Federal disponível em camaraclara.org.br/violacentral. Para celebrar a estreia, de 20 a 24 de julho, o canal Câmara Clara no YouTube fará cinco transmissões ao vivo com a participação da equipe e dos convidados por meio do chat.

O Viola Central é uma produção do grupo formado por Sara de Melo, Domingos de Salvi, Tati Costa e Daniel Choma. Eles percorreram mais de 2 mil quilômetros entre idas e vindas pelas cidades do Distrito Federal e Entorno em busca do material. O projeto Viola Central foi produzido por artistas e pesquisadores colaboradores dos institutos Câmara Clara e Voamundo, viabilizado pelo Fundo de Apoio à Cultura do Distrito Federal (FAC-DF).

Dentre os violeiros que participaram do projeto, está Pedro Vaz, professor da Escola de Música de Brasília (EMB) e morador do Plano Piloto. Para ele, o Viola Central permite que os violeiros se insiram em novos espaços. ;Esse projeto tem uma importância gigante, porque registra muita coisa do que está sendo feito. Tanto de pessoas jovens, quanto do pessoal mais tradicional, pesquisadores; Então o projeto traça um panorama muito grande. Os temas levantados são muito pertinentes. É um legado histórico, da memória e da cultura do DF;, explica Pedro.

Diretor de pesquisa musical, Domingos de Salvi destaca que o material é importante para ressaltar a diversidade cultural da região. ;No DF, a gente tem a viola que é totalmente ligada à tradição e a viola que é muito urbana, que interage com a música contemporânea, com linguagens musicais que advêm de outros universos sonoros. Isso ressalta a diversidade cultural que existe na capital e como toda essa sonoridade convive harmoniosamente;, acrescenta Domingos.

As entrevistas foram gravadas em lugares escolhidos pelos próprios violeiros, e também em outros espaços ligados à cultura das cidades. O compositor Marcello Linhos, violeiro há 15 anos e um dos entrevistados para o projeto, conta que ficou muito feliz ao receber o convite e poder falar sobre a música, com violeiros de trajetória já estabelecida. A emoção foi grande ao falar sobre o local escolhido, a casa dos tios, no meio do Cerrado. ;É um lugar que me levava de volta à minha infância, é o lugar que me inspirou para as minhas músicas, é o Cerrado que me vinha na memória para eu compor;, relata o músico.

Os encontros geraram mais de 40 horas de material audiovisual, que foi editado para versões em texto, em vídeos, como também em áudios. Nos próximos anos o projeto continuará com a participação de novos entrevistados. Dessa forma, incluindo, pouco a pouco, novos nomes dessa cadeia criativa. ;É um bom registro, eles capricharam bastante, foram bem-cuidadosos na lapidação;, diz Carol Carneiro, violeira e compositora que morou alguns anos em Recife, mas nascida e hoje residente do DF.

Fora a versão virtual, foram produzidos 500 exemplares nos formatos de livro e DVD, que serão distribuídos gratuitamente para instituições culturais e de ensino, como também para os colaboradores do projeto. Para os interessados, a solicitação pode ser feita por meio do email contato@camaraclara.org.br.

*Estagiária sob supervisão de José Carlos Vieira


Gente de casa

Na primeira etapa do projeto Viola Central foram entrevistados os violeiros e violeiras residentes no DF: Aparício Ribeiro, Cacai Nunes, Carol Carneiro, Chico de Assis, Donzílio Luiz, Ivo Amancio, Joaquim de Felipe, Zé Moacir, Zé Mulato, Cassiano, João Pedro da Silva e Alexandre Silva (Advogado e Engenheiro), João Santana, Manoel Araújo de Souza (Zitão), Marcos Maciel, Marcos Mesquita e Vitor Mesquita (Duo Viola Progressiva), Marcello Linhos, Messias de Oliveira, Dyego Violeiro, Pedro Vaz, Valdenor de Almeida, Volmi Batista da Silva, Roberto Corrêa.


Programe-se
Confira a programação de julho no canal Câmara Clara (YouTube), sempre às 20h:
Dia 20: Vocação violeira
Dia 21: Memória requinta
Dia 22: Me responda, cantador
Dia 23: Ser ou não ser caipira
Dia 24: Flor do Cerrado

Tags

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação