Merkel descarta flexibilizar restrições na Alemanha após aumento de casos

A chanceler alemã Angela Merkel se encontrou com Armin Laschet, primeiro-ministro estadual da Renânia do Norte-Vestfália, e fez a declaração à imprensa a respeito das medidas contra a covid-19

Agência France-Presse
postado em 18/08/2020 13:42 / atualizado em 18/08/2020 13:44
 (foto: Federico Gambarini / POOL / AFP)
(foto: Federico Gambarini / POOL / AFP)

A chanceler alemã, Angela Merkel, descartou nesta terça-feira a possibilidade de qualquer flexibilização das regras de saúde após o aumento do número de casos do novo coronavírus e fez um apelo para que a população respeite as normas.

"No meu ponto de vista não podem acontecer novas flexibilizações", afirmou a chanceler, no momento em que o país registra um forte aumento de contágios, de quase mil por dia.

Merkel fez um alerta ao destacar que a média de casos dobrou nas últimas três semanas.

"É uma evolução que não deve continuar, pelo contrário, devemos cortá-la", disse.

A chefe de Governo enfatizou a obrigação de usar máscara em alguns locais públicos e a necessidade de respeitar a quarentena imposta ao retornar de Dusseldorf, uma área considerada de risco pelo governo.

Usar máscara nos transportes públicos ou no momento de fazer compras, assim como respeitar o distanciamento social, "são coisas que podemos e devemos fazer", disse.

Tags

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação