Mundo

Áustria expulsa diplomata russo após caso de espionagem industrial

O acusado não se pronunciou e alegou sua imunidade diplomática, segundo o jornal austríaco Kronen Zeitung

Agência France-Presse
postado em 24/08/2020 10:28

A Áustria confirmou nesta segunda-feira à AFP a expulsão em curso de um diplomata russo, após informações publicadas na imprensa sobre o envolvimento deste em um caso de espionagem industrial.

"Podemos confirmar que um diplomata russo está sendo expulso", afirmou à AFP o porta-voz do ministério austríaco das Relações Exteriores.

"Seu comportamento está em violação com Convenção de Viena sobre as relações diplomáticas. Não faremos comentários sobre outros detalhes", completou.

Nesta segunda-feira, o tabloide austríaco Kronen Zeitung publicou que um russo com um posto em Viena como diplomata teria feito "espionagem econômica durante anos com a ajuda de um cidadão austríaco em uma empresa de alta tecnologia".

O acusado não falou e alegou sua imunidade diplomática, segundo o jornal.

De acordo com a publicação esta é a "primeira vez que um diplomata russo é declarado persona non grata" na Áustria.

"Estamos escandalizados com a decisão das autoridades, que prejudicam relações construtivas e são infundadas", reagiu a embaixada da Rússia em Viena no Twitter.

"Temos certeza de que uma resposta apropriada de Moscou não vai demorar", advertiu a representação diplomática russa.

Em junho, um coronel da reserva do exército austríaco foi considerado culpado de espionagem e condenado a três anos de prisão. Esta pessoa permaneceu em contato com um oficial de ligação russo, de acordo com a justiça.

De acordo com a acusação, o homem transmitiu durante 25 anos a Moscou informações relativas ao sistema de armamento austríaco, assim como o organograma das Forças Armadas.

A Áustria, um país neutro que mantém boas relações com a Rússia e se considera uma ponte entre Oriente e Ocidente, não expulsou diplomatas em 2018 após o caso Skripal, como fizeram outros países europeus.

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação