Racismo nos eua

Kamala ataca negacionismo de Trump

Correio Braziliense
postado em 06/09/2020 22:07
 (foto: AFP)
(foto: AFP)

Um dia depois da divulgação de um vídeo com declarações de Jacob Blake — o homem negro baleado sete vezes à queima-roupa por um policial de Kenosha (Wisconsin) —, a candidata a vice do democrata Joe Biden atacou o presidente norte-americano. Kamala Harris acusou Donald Trump de viver em uma “realidade diferente” devido ao seu negacionismo contínuo em relação ao racismo sistêmico nos EUA. O magnata republicano e seu procurador-geral, William Barr, “passam o tempo todo dentro de uma realidade diferente”, acusou a senadora pelo estado da Califórnia, de origem jamaicana e indiana, em entrevista à emissora CNN. “A realidade dos Estados Unidos, hoje, é o que temos visto durante gerações e, francamente, desde nossos primórdios: temos dois sistemas de Justiça” no país, criticou.

No vídeo divulgado no sábado, em seu leito hospitalar, Jacob Blake afirmou que “dói respirar” e que sente dor constante. Apesar dos ferimentos, que provavelmente o deixarão paraplégico, Blake disse a seus seguidores que “há muito mais vida para viver”. “Eles podem tirar sua vida assim (estalar de dedos), cara, e não apenas sua vida, suas pernas — algo que você precisa para andar e continuar a vida”, disse Blake na filmagem postada por seu advogado, Ben Crump. “Vinte e quatro horas, as 24 horas eu tenho dor, apenas dor. (...) Dói respirar, dói dormir, dói quando sou virado, dói para comer”, contou no vídeo, que foi visto mais de 400 mil vezes no Twitter. “Por favor, mudem suas vidas. Podemos estar juntos, ganhar algum dinheiro, tornar tudo mais fácil para o nosso povo lá fora, cara, porque muito tempo foi perdido.”


Tags

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação