New Diamond

Vaza diesel de navio petroleiro "New Diamond" em chamas perto do Sri Lanka

A Marinha local teme o aparecimento de uma nova maré negra no Oceano Índico, como a que afetou a ilha Mauricio em agosto

Agência France-Presse
postado em 08/09/2020 15:07 / atualizado em 08/09/2020 15:08
 (foto: Força Aérea do Sri Lanka / AFP)
(foto: Força Aérea do Sri Lanka / AFP)

Após um incêndio, começou a vazar diesel do petroleiro "New Diamond" no Sri Lanka. A Marinha local teme o aparecimento de uma nova maré negra no Oceano Índico, como a que afetou a ilha Mauricio em agosto.

Segundo a Marinha, foi detectada uma capa de petróleo perto da embarcação, carregada com 270 mil toneladas de petróleo e 1.700 toneladas de diesel para suas máquinas.

O incêndio, que começou na última quinta-feira, havia sido extinto no domingo, mas recomeçou na segunda-feira devido aos fortes ventos na região.

Um avião da Guarda Costeira indiana transportou pó químico nesta terça-feira para ser disperso por helicópteros sobre o petroleiro, acrescentou a Marinha do Sri Lanka.

Na segunda-feira, seis especialistas em resgate e 11 profissionais especializados em gestão de desastres, enviados pelos armadores gregos do navio, chegaram ao local onde o navio está parado, a cerca de 55 km de uma vila costeira, Sangamankanda Point, acrescentou.

Com bandeira panamenha, o "New Diamond" é propriedade de uma empresa registrada na Libéria, a Porto Emporios Shipping Ing., mas é administrado pelo armador grego New Shippping Limited, segundo a Marinha do Sri Lanka.

As temperaturas continuam muito altas na popa do petroleiro, o que dificulta o embarque, segundo a empresa holandesa Smit Salvage, especializada em resgate e salvamento de navios, contratada pelos proprietários.

"Assim que a situação for considerada estabilizada e segura, poderemos inspecionar o navio", disse à AFP sua matriz, SMIT, com sede em Haia, que espera rebocá-lo para um local mais seguro e transferir a carga para outros petroleiros.

No total, 19 navios, do Sri Lanka e da Índia, estão envolvidos nas operações de combate ao incêndio.

O "New Diamond", com 23 tripulantes a bordo, transportava sua carga do Kuwait até o porto indiano de Paradip. Um marinheiro filipino morreu na explosão na sala de máquinas que deu início ao incêndio.

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação