Congo

Bélgica devolverá um dente do ex-líder congolês Lumumba à família

Este dente estava em mãos de familiares de um policial belga que participou na operação para sumir com o corpo de Lumumba

Agência France-Presse
postado em 10/09/2020 13:13
 (foto: AFP / Arsene MPIANA)
(foto: AFP / Arsene MPIANA)

Bélgica devolverá à família um dente do ex-líder separatista congolês Patrice Lumumba, executado e desaparecido em 1961, anunciou a Justiça federal em Bruxelas à AFP nesta quinta-feira (10/9).

Este dente estava em mãos de familiares de um policial belga que participou na operação para sumir com o corpo de Lumumba, que ocupou o cargo de primeiro-ministro da República Democrática do Congo após a independência, em 1960.

No fim do período colonial belga no Congo, Lumumba formou o primeiro governo independente, mas o país logo passou a ser ameaçado por um movimento separatista na região de Katanga, apoiado pela Bélgica.

Depois de fracassar em obter o apoio da ONU para conter o movimento de secessão, Lumumba foi preso e executado em janeiro de 1961, junto com dois de seus auxiliares. Seus corpos nunca foram encontrados.

No ano 2000, o ex-policial belga Gerard Soete contou à AFP sua participação na operação para diluir os corpos em ácido. No entanto, foi descoberto este ano que a família havia guardado um dente do assassinado líder independentista.

Agora, o dente "será restituído a quem corresponder", disse à AFP Eric Van Duyse, porta-voz do Tribunal Federal. A mesma fonte disse que se trata de uma restituição "simbólica", já que não foram feitos exames de DNA no dente.

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação