Meio Ambiente

Empresa de navio que derramou petróleo nas Ilhas Maurício promete US$ 9,4 mi

A empresa Mitsui OSK Lines afirmou que pretende "contribuir com um fundo total de quase um bilhão de ienes durante vários anos para apoiar as medidas" de recuperação do meio ambiente marinho

Agência France-Presse
postado em 11/09/2020 09:38 / atualizado em 11/09/2020 09:43
O presidente e CEO da Mitsui OSK Lines, Junichiro Ikeda, participa de uma coletiva de imprensa na sede da empresa em Tóquio. -  (foto: Kazuhiro NOGI / AFP)
O presidente e CEO da Mitsui OSK Lines, Junichiro Ikeda, participa de uma coletiva de imprensa na sede da empresa em Tóquio. - (foto: Kazuhiro NOGI / AFP)

O operador japonês de um navio que derramou petróleo na costa das Ilhas Maurício se comprometeu a pagar ao menos 9,4 milhões de dólares para ajudar a restaurar as áreas afetadas.

A empresa Mitsui OSK Lines afirmou em um comunicado que pretende "contribuir com um fundo total de quase um bilhão de ienes durante vários anos para apoiar as medidas" de recuperação do meio ambiente marinho.

As medidas incluem projetos de proteção de manguezais e corais em parceria com especialistas e ONGs locais, assim como a criação de um fundo para a recuperação do meio ambiente.

A empresa operava o "MV Wakashio", que encalhou em 25 de julho perto da costa das Ilhas Maurício quando transportava 4 mil toneladas de combustível. O petróleo começou a vazar pouco depois.

Depois que o navio se partiu em dois, a maior parte foi rebocada para alto-mar e afundou, mas a parte menor permanece presa no recife.

De acordo com analistas, mais de mil toneladas de petróleo vazaram da embarcação.

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação