vegetalizados

Plantas 'invadem' prédios na China e moradores abandonam imóveis

Construído em 2018 na grande cidade de Chengdu, capital da província de Sichuan, o projeto era descrito, na época, como "uma floresta vertical".

Agência France-Presse
postado em 15/09/2020 10:39 / atualizado em 15/09/2020 15:14
residentes olhando de uma varanda coberta de plantas em seu apartamento em uma comunidade residencial em Chengdu, na província de Sichuan, no sudoeste da China. Um projeto experimental de habitação verde na cidade de Chengdu, no sudoeste da China, parece ter sido invadido por suas próprias fábricas, com a mídia estatal relatando que apenas um punhado de compradores se mudou. -  (crédito: China OUT / AFP / STR)
residentes olhando de uma varanda coberta de plantas em seu apartamento em uma comunidade residencial em Chengdu, na província de Sichuan, no sudoeste da China. Um projeto experimental de habitação verde na cidade de Chengdu, no sudoeste da China, parece ter sido invadido por suas próprias fábricas, com a mídia estatal relatando que apenas um punhado de compradores se mudou. - (crédito: China OUT / AFP / STR)

Pequim, China — Os prédios "vegetalizados" de um conjunto residencial no sudoeste da China, com plantas exuberantes nas varandas dos apartamentos, estão sendo cobertos com sua própria vegetação a ponto de os moradores abandonarem as casas.

O complexo de oito edifícios experimentais foi construído em 2018 na grande cidade de Chengdu, capital da província de Sichuan. Na época, o projeto era descrito como "uma floresta vertical". Os apartamentos desta área residencial, denominada "Jardim da Floresta Qiyi", têm varandas com vegetação abundante, dando aos edifícios a aparência de uma pequena selva.

De acordo com o site da incorporadora, os 826 apartamentos à venda foram vendidos muito rapidamente em abril de 2018. Vídeos feitos no início de setembro mostram, porém, edifícios de aparência negligenciada, onde a vegetação parece ter invadido literalmente o local. Nas imagens, uma minifloresta se estende por muitas varandas e paredes externas.

  • residentes olhando de uma varanda coberta de plantas em seu apartamento em uma comunidade residencial em Chengdu, na província de Sichuan, no sudoeste da China. Um projeto experimental de habitação verde na cidade de Chengdu, no sudoeste da China, parece ter sido invadido por suas próprias fábricas, com a mídia estatal relatando que apenas um punhado de compradores se mudou.
    residentes olhando de uma varanda coberta de plantas em seu apartamento em uma comunidade residencial em Chengdu, na província de Sichuan, no sudoeste da China. Um projeto experimental de habitação verde na cidade de Chengdu, no sudoeste da China, parece ter sido invadido por suas próprias fábricas, com a mídia estatal relatando que apenas um punhado de compradores se mudou. China OUT / AFP / STR
  • residentes olhando de uma varanda coberta de plantas em seu apartamento em uma comunidade residencial em Chengdu, na província de Sichuan, no sudoeste da China. Um projeto experimental de habitação verde na cidade de Chengdu, no sudoeste da China, parece ter sido invadido por suas próprias fábricas, com a mídia estatal relatando que apenas um punhado de compradores se mudou.
    residentes olhando de uma varanda coberta de plantas em seu apartamento em uma comunidade residencial em Chengdu, na província de Sichuan, no sudoeste da China. Um projeto experimental de habitação verde na cidade de Chengdu, no sudoeste da China, parece ter sido invadido por suas próprias fábricas, com a mídia estatal relatando que apenas um punhado de compradores se mudou. China OUT / AFP / STR
  • residentes olhando de uma varanda coberta de plantas em seu apartamento em uma comunidade residencial em Chengdu, na província de Sichuan, no sudoeste da China. Um projeto experimental de habitação verde na cidade de Chengdu, no sudoeste da China, parece ter sido invadido por suas próprias fábricas, com a mídia estatal relatando que apenas um punhado de compradores se mudou.
    residentes olhando de uma varanda coberta de plantas em seu apartamento em uma comunidade residencial em Chengdu, na província de Sichuan, no sudoeste da China. Um projeto experimental de habitação verde na cidade de Chengdu, no sudoeste da China, parece ter sido invadido por suas próprias fábricas, com a mídia estatal relatando que apenas um punhado de compradores se mudou. China OUT / AFP / STR
  • residentes olhando de uma varanda coberta de plantas em seu apartamento em uma comunidade residencial em Chengdu, na província de Sichuan, no sudoeste da China. Um projeto experimental de habitação verde na cidade de Chengdu, no sudoeste da China, parece ter sido invadido por suas próprias fábricas, com a mídia estatal relatando que apenas um punhado de compradores se mudou.
    residentes olhando de uma varanda coberta de plantas em seu apartamento em uma comunidade residencial em Chengdu, na província de Sichuan, no sudoeste da China. Um projeto experimental de habitação verde na cidade de Chengdu, no sudoeste da China, parece ter sido invadido por suas próprias fábricas, com a mídia estatal relatando que apenas um punhado de compradores se mudou. China OUT / AFP / STR
  • residentes olhando de uma varanda coberta de plantas em seu apartamento em uma comunidade residencial em Chengdu, na província de Sichuan, no sudoeste da China. Um projeto experimental de habitação verde na cidade de Chengdu, no sudoeste da China, parece ter sido invadido por suas próprias fábricas, com a mídia estatal relatando que apenas um punhado de compradores se mudou.
    residentes olhando de uma varanda coberta de plantas em seu apartamento em uma comunidade residencial em Chengdu, na província de Sichuan, no sudoeste da China. Um projeto experimental de habitação verde na cidade de Chengdu, no sudoeste da China, parece ter sido invadido por suas próprias fábricas, com a mídia estatal relatando que apenas um punhado de compradores se mudou. China OUT / AFP / STR
  • residentes olhando de uma varanda coberta de plantas em seu apartamento em uma comunidade residencial em Chengdu, na província de Sichuan, no sudoeste da China. Um projeto experimental de habitação verde na cidade de Chengdu, no sudoeste da China, parece ter sido invadido por suas próprias fábricas, com a mídia estatal relatando que apenas um punhado de compradores se mudou.
    residentes olhando de uma varanda coberta de plantas em seu apartamento em uma comunidade residencial em Chengdu, na província de Sichuan, no sudoeste da China. Um projeto experimental de habitação verde na cidade de Chengdu, no sudoeste da China, parece ter sido invadido por suas próprias fábricas, com a mídia estatal relatando que apenas um punhado de compradores se mudou. China OUT / AFP / STR
  • residentes olhando de uma varanda coberta de plantas em seu apartamento em uma comunidade residencial em Chengdu, na província de Sichuan, no sudoeste da China. Um projeto experimental de habitação verde na cidade de Chengdu, no sudoeste da China, parece ter sido invadido por suas próprias fábricas, com a mídia estatal relatando que apenas um punhado de compradores se mudou.
    residentes olhando de uma varanda coberta de plantas em seu apartamento em uma comunidade residencial em Chengdu, na província de Sichuan, no sudoeste da China. Um projeto experimental de habitação verde na cidade de Chengdu, no sudoeste da China, parece ter sido invadido por suas próprias fábricas, com a mídia estatal relatando que apenas um punhado de compradores se mudou. China OUT / AFP / STR
  • residentes olhando de uma varanda coberta de plantas em seu apartamento em uma comunidade residencial em Chengdu, na província de Sichuan, no sudoeste da China. Um projeto experimental de habitação verde na cidade de Chengdu, no sudoeste da China, parece ter sido invadido por suas próprias fábricas, com a mídia estatal relatando que apenas um punhado de compradores se mudou.
    residentes olhando de uma varanda coberta de plantas em seu apartamento em uma comunidade residencial em Chengdu, na província de Sichuan, no sudoeste da China. Um projeto experimental de habitação verde na cidade de Chengdu, no sudoeste da China, parece ter sido invadido por suas próprias fábricas, com a mídia estatal relatando que apenas um punhado de compradores se mudou. China OUT / AFP / STR

Alguns apartamentos parecem movimentados, com luz dentro, plantas bem cuidadas e móveis na varanda. Em muitos outros, essas áreas externas estão cobertos por vegetação abandonada. Apenas cerca de dez famílias se mudaram para o bairro, de acordo com o jornal "Global Times". A baixa taxa de ocupação se deve à presença de muitos mosquitos, que proliferam por causa da vegetação, disseram os moradores ao jornal.

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação