Pandemia

China confina cidade na fronteira com Mianmar após três casos de covid-19

Todos os habitantes devem permanecer em suas casas e serão submetidos a testes

Agência France-Presse
postado em 15/09/2020 12:07 / atualizado em 15/09/2020 12:13
 (crédito: Anthony Kwan / POOL / AFP)
(crédito: Anthony Kwan / POOL / AFP)

Os 210 mil habitantes da cidade chinesa de Ruili, na província de Yunnan, na fronteira com Mianmar, foram confinados após a detecção de três casos de covid-19, anunciou nesta terça-feira a prefeitura.

Todos os habitantes devem permanecer em suas casas e serão submetidos a testes.

Os estabelecimentos comerciais permanecerão fechados, com exceção dos supermercados, depósitos de alimentos e farmácias.

Os pacientes de covid-19 chegaram à cidade procedentes de Mianmar, de acordo com a prefeitura, que prometeu uma punição severa para quem atravessar ilegalmente a fronteira.

Ruili está separada por um rio da localidade birmanesa de Muse, conhecida por seus cassinos e por ser um local de tráfico de armas e drogas.

Nos últimos meses, a China registrou vários focos de contágio, um deles em Pequim, que foram rapidamente controlados com medidas de confinamento, identificação dos casos e dos contatos, além de quarentenas individuais.

O ministério chinês da Saúde anunciou nesta terça-feira oito casos adicionais de covid-19 no país, todos procedentes do exterior.

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação