Covid-19

O fracasso de Trump na pandemia "o desqualifica totalmente", diz Biden

Os Estados Unidos são o país mais afetado do mundo pela pandemia de covid-19, com mais de 196.000 mortes e 6,6 milhões de infecções

Agência France-Presse
postado em 16/09/2020 19:45 / atualizado em 16/09/2020 22:41
 (crédito: Olivier DOULIERY / AFP)
(crédito: Olivier DOULIERY / AFP)

Wilmington, Estados Unidos - O candidato democrata à Casa Branca, Joe Biden, disse nesta quarta-feira que a recusa do presidente Donald Trump a tomar medidas contundentes contra a pandemia de Covid-19, como decretar diretrizes nacionais sobre o distanciamento social e a aplicação de testes, deveria desqualificá-lo para um segundo mandato.

Biden também acusou o rival eleitoral de politizar o processo de desenvolvimento de uma vacina, e disse que não acredita nas declarações do presidente republicano, que indicou ontem que uma vacina está a poucas semanas de ficar pronta.

“A maior responsabilidade de um presidente é proteger o povo americano, e ele não o faz. Isso o desqualifica totalmente”, disse Biden durante discurso em Wilmington, Delaware (leste).

Em sua declaração, após receber uma sessão informativa de especialistas em saúde pública, Biden assinalou que o processo de produção de uma vacina deve ser guiado pela ciência e segurança, e não pela política. "Confio nas vacinas, confio nos cientistas, mas não confio em Donald Trump. Neste momento, os americanos tampouco podem confiar nele."

O democrata assinalou que apoia o lançamento rápido de uma vacina, mas apenas se ficar provado que a mesma é segura e eficaz, se houver "total transparência" do ponto de vista científico e se a mesma for distribuída de forma "equitativa".

Já Trump insiste em que uma vacina estará disponível em poucas semanas, embora um especialista do governo tenha advertido hoje que uma vacina para uso em massa não estará disponível antes de meados de 2021. 

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação