Allama Shah Ahmad Shafi

Mais de 100 mil pessoas assistem a funeral de líder islamista em Bangladesh

A população de Bangladesh, de cerca de 160 milhões, é 90% muçulmana

Agência France-Presse
postado em 19/09/2020 14:39
 (crédito: STR / AFP)
(crédito: STR / AFP)

Dacca, Bangladesh - Mais de 100 mil pessoas compareceram ao funeral do polêmico líder islâmico Allama Shah Ahmad Shafi, fundador do grupo Hefazat e Islã, neste sábado (19), em Chittagong (sudeste) - informou a polícia.

"Cerca de 150 mil pessoas se reuniram na madrassa (escola corânica)", disse o chefe da polícia regional, Anwar Hosain. De acordo com este grupo islâmico fundado em 2010, a multidão era, porém, muito maior.

Allama Shah Ahmad Shafi, que teria passado dos 100 anos, morreu na capital Daca, após um motim envolvendo milhares de estudantes da madrassa liderada por ele ao longo de 30 anos. A revolta levou à sua renúncia.

Em maio de 2013, Allama Shah Ahmad Shafi mobilizou milhares de manifestantes, exigindo que blogueiros ateus fossem executados e que fossem aprovadas leis para punir a blasfêmia.

A primeira-ministra de Bangladesh, Sheikh Hasina Wajed, elogiou o papel de Allama Shah Ahmad Shafi na recente expansão das escolas corânicas do país. A população de Bangladesh, de cerca de 160 milhões, é 90% muçulmana.

Tags

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação