Estados Unidos

Dois policiais são feridos a bala em protestos por Breonna Taylor nos EUA

Breonna Taylor morreu em sua residência na noite de 13 de março, quando os policiais entraram com um mandado especial, vestidos à paisana

Agência France-Presse
postado em 24/09/2020 10:10
Manifestantes marcham contra a brutalidade policial em Los Angeles, em 23 de setembro de 2020, após uma decisão sobre o caso Breonna Taylor em Louisville, Kentucky.  -  (crédito: Apu GOMES / AFP)
Manifestantes marcham contra a brutalidade policial em Los Angeles, em 23 de setembro de 2020, após uma decisão sobre o caso Breonna Taylor em Louisville, Kentucky. - (crédito: Apu GOMES / AFP)

Dois policiais foram feridos a bala e um suspeito foi detido na cidade americana de Louisville, no estado de Kentucky, onde nesta quarta-feira (23/9) surgiu uma manifestação antirracista ligada à morte em março da afro-americana Breonna Taylor.

"Dois agentes da polícia ficaram feridos a bala", declarou em coletiva de imprensa o chefe interino da polícia de Louisville, Robert Schroeder, antes de revelar que os policiais "não correm risco de vida".

"Temos um suspeito sob custódia", continuou.

A cidade, que pediu calma à população, declarou estado de emergência e acionou o toque de recolher a partir de 21h00 locais.

Milhares de pessoas foram às ruas desta cidade do estado de Kentucky após a justiça acusar, indiretamente, somente um dos policiais envolvidos no tiroteio que causou a morte de Taylor, uma enfermeira negra de 26 anos cujo nome se tornou um emblema do movimento Black Lives Matter.

Uma grande contingente policial foi mobilizado na cidade de 600 mil habitantes e várias pessoas foram presas durante a tarde. Alguns comércios no centro protegeram suas fachadas diante do temor de uma nova onda de violência.

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação