Terrorismo

Nove membros de uma célula 'terrorista' são mortos no norte do Líbano

A célula era vinculada ao grupo jihadista Estado Islâmico (EI) e envolvida na morte de vários libaneses e soldados

Agência France-Presse
postado em 27/09/2020 11:38
 (crédito: Boris Horvat/AFP)
(crédito: Boris Horvat/AFP)

As forças de segurança mataram pelo menos nove membros de uma célula "terrorista" no norte do Líbano, vinculada ao grupo jihadista Estado Islâmico (EI) e envolvida na morte de vários libaneses, entre eles soldados, informou neste domingo (27) uma fonte de segurança.

Além disso, dois soldados foram mortos neste domingo antes do amanhecer no norte do país, em circunstâncias ainda pouco claras, de acordo com um comunicado militar, que não vincula essas mortes com a operação anti-terrorista.

No sábado, as forças de segurança interna (ISF) "localizaram membros de um grupo terrorista em uma casa isolada na região de Wadi Jaled", matando um número indeterminado deles, disseram as ISF.

Uma fonte de segurança afirmou que "ao menos nove membros do grupo foram abatidos". "Mas havia outros mortos cobertos pelos escombros", já que as "ISF tiveram que explodir parte da casa", acrescentou.

O Exército libanês e as ISF estavam atrás desta célula há mais de um mês, considerada responsável pelo assassinato, em 21 de agosto, de dois membros da polícia municipal e do filho do prefeito de Kaftun (norte).

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação