Estados Unidos

Após polêmica, Trump afirma condenar 'todos os supremacistas brancos'

Durante o debate na terça-feira à noite, ao ser questionado, Trump preferiu se esquivar ao falar do grupo nacionalista Proud Boys

Agência France-Presse
postado em 02/10/2020 08:50
 (crédito: MANDEL NGAN / AFP)
(crédito: MANDEL NGAN / AFP)

O presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, condenou nesta quinta-feira (1º/10) "todos os supremacistas brancos", após a polêmica criada por suas ambíguas declarações durante o debate presidencial com o oponente democrata, Joe Biden.

"Eu já disse várias vezes, mas deixem-me esclarecer mais uma vez: eu condeno o Ku Klux Klan, condeno todos os supremacistas brancos, condeno os Proud Boys", declarou Trump à emissora Fox News.

Chamado na terça-feira à noite pelo mediador do debate, o jornalista Chris Wallace, a condenar firmemente os supremacistas bancos, Trump preferiu se esquivar ao falar do grupo nacionalista Proud Boys: "recuem e esperem", disse o presidente.

Visivelmente encantados pela resposta do presidente no debate, o grupo paramilitar imediatamente adotou a frase como um símbolo nas redes sociais.

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação