RDCongo

Após acordo de paz entre o exército e milícia no Congo, 11 morrem em confrontos

A região dos confrontos é uma região rica em ouro, na fronteira com Uganda e Sudão do Sul

Agência France-Presse
postado em 02/10/2020 09:18 / atualizado em 02/10/2020 09:19
Uma mulher caminha perto do campo Loda IDP, perto de Fataki, na província de Ituri, uma região rica em ouro, nordeste da República Democrática do Congo. -  (crédito: ALEXIS HUGUET / AFP)
Uma mulher caminha perto do campo Loda IDP, perto de Fataki, na província de Ituri, uma região rica em ouro, nordeste da República Democrática do Congo. - (crédito: ALEXIS HUGUET / AFP)

Ao menos 11 pessoas morreram em confrontos entre o exército e uma milícia que assinou um "acordo de paz" com o governo da República Democrática do Congo (RDC) em fevereiro, informaram fontes da ONU.

Três militares, seis milicianos e dois civis morreram nos combates entre o exército e membros da Frente de Resistência Patriótica de Ituri (FRPI) na quarta-feira à noite, de acordo com a rádio da ONU Okapi.

Dez pessoas ficaram gravemente feridas, seis milicianos e quatro soldados.

Ituri é uma região rica em ouro, na fronteira com Uganda e Sudão do Sul.

A FRPI assinou um acordo de paz com o governo da RDC em 28 de fevereiro.

O acordo previa um cessar-fogo, a integração de ex-milicianos no exército, além de um projeto de lei para anistiar os rebeldes, exceto por crimes de guerra ou contra a humanidade.

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação