Manifestações

Ex-presidente do Quirguistão é preso novamente

Quirguistão está mergulhado em uma grave crise política, desencadeada por um movimento de protesto contra supostas fraudes nas eleições legislativas

Agência France-Presse
postado em 10/10/2020 12:33
 (crédito: VYACHESLAV OSELEDKO / AFP)
(crédito: VYACHESLAV OSELEDKO / AFP)

O ex-presidente do Quirguistão, Almazbek Atambayev, liberto da prisão por um grupo de manifestantes na terça-feira (6), foi preso novamente, anunciou seu porta-voz neste sábado (10), no momento em que o atual presidente parece recuperar o controle do país que vem sofrendo com vários dias de protestos.

"As forças especiais assaltaram sua residência. Detiveram o ex-presidente", declarou à AFP por telefone o porta-voz de Atambayev, Kunduz Joldubayeva.

Quirguistão está mergulhado em uma grave crise política, desencadeada por um movimento de protesto contra supostas fraudes nas eleições legislativas do domingo passado, vencidas por dois partidos próximos ao atual presidente Soroonbai Jeenbekov.

Quando foi libertado na terça-feira por simpatizantes, Atambayev cumpria uma pena de 11 anos de prisão por ter mandado "libertar" um chefe mafioso. Ele esperava um segundo julgamento por ter resistido, armado, a sua primeira detenção.

Na sexta-feira, o ex-presidente organizou uma manifestação em que seus seguidores insistiram para que Jeenbekov renunciasse. Por sua parte, o presidente declarou estar "disposto" a renunciar ao cargo, "quando forem aprovadas as autoridades executivas legítimas", segundo um comunicado publicado na sexta.

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação