América do Sul

Evo Morales acompanhará 'dia histórico' na Bolívia sem votar

Bolivianos elegem um presidente nas primeiras eleições sem Evo Morales em 20 anos

Agência France-Presse
postado em 18/10/2020 09:40
 (crédito: Aizar Raldes/AFP - 22/1/16)
(crédito: Aizar Raldes/AFP - 22/1/16)

Buenos Aires, Argentina - O ex-presidente da Bolívia Evo Morales vai acompanhar um "dia histórico" de eleições em seu país, de Buenos Aires, onde está refugiado, sem voto e sem agenda pública - informou sua assessoria de imprensa em nota divulgada no sábado (17/10).

Morales "não cumprirá nenhuma agenda pública neste domingo 18 de outubro e não poderá exercer seu direito de voto, devido à desqualificação, por motivos políticos, que o impediram de se registrar em Buenos Aires", afirma o comunicado.

"O povo boliviano viverá um dia histórico, pois irá às urnas na esperança de um futuro melhor, com alegria e em paz", acrescenta o ex-presidente, citado na nota.

Os bolivianos elegem um novo presidente neste domingo nas primeiras eleições em duas décadas sem Morales como candidato.

Evo renunciou à Presidência em novembro de 2019, após protestos contra sua polêmica reeleição em uma votação posteriormente anulada.

Os candidatos com mais chances de vitória são Luis Arce, o herdeiro de Morales, e o ex-presidente centrista Carlos Mesa (2003-2005), segundo as pesquisas, que também apontam um segundo turno em novembro.

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação