PANDEMIA

Fiéis retornam à Grande mesquita de Meca após 7 meses de restrições

Usando máscaras protetoras, súditos sauditas e residentes estrangeiros tiveram permissão para orar dentro da Grande Mesquita na cidade sagrada de Meca

Agência France-Presse
postado em 18/10/2020 16:37 / atualizado em 18/10/2020 16:40
 (crédito: SAUDI MINISTRY OF MEDIA / AFP)
(crédito: SAUDI MINISTRY OF MEDIA / AFP)

A Arábia Saudita, que tenta aliviar as restrições anticoronavírus, abriu o local mais sagrado do Islã para os fiéis pela primeira vez em sete meses neste domingo (18/10), aumentando o número de peregrinos com permissão para entrar diariamente para 15.000.

Usando máscaras protetoras, súditos sauditas e residentes estrangeiros tiveram permissão para orar dentro da Grande Mesquita na cidade sagrada de Meca.

A Arábia Saudita autorizou até 6.000 visitantes diários para realizar a pequena peregrinação no início de outubro, após a suspensão em março devido à pandemia do coronavírus.

A pequena peregrinação pode ser realizada durante todo o ano, ao contrário do hajj, uma grande peregrinação que é limitada no tempo e atrai anualmente milhões de fiéis de todo o mundo.

No máximo 40.000 pessoas - peregrinos e outros fiéis - agora terão permissão para rezar na Grande Mesquita Mais de 342.000 casos de infecções por Covid-19 e 5.185 mortes foram registrados até agora no país.

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação