Pandemia

Irã anuncia 337 mortes por coronavírus em um dia, novo recorde

O Irã é o país do Oriente Médio mais afetado pela pandemia de covid-19

Agência France-Presse
postado em 19/10/2020 09:18 / atualizado em 19/10/2020 10:09
Mulheres iranianas usando máscaras passam por uma pintura mural na Praça da Palestina na capital iraniana, Teerã, em 18 de outubro de 2020, durante a nova crise de pandemia de coronavírus. -  (crédito: ATTA KENARE / AFP)
Mulheres iranianas usando máscaras passam por uma pintura mural na Praça da Palestina na capital iraniana, Teerã, em 18 de outubro de 2020, durante a nova crise de pandemia de coronavírus. - (crédito: ATTA KENARE / AFP)

O Irã anunciou, nesta segunda-feira (19/10), 337 mortes em 24 horas provocadas pelo novo coronavírus, um número recorde em apenas um dia no país do Oriente Médio mais afetado pela pandemia de covid-19.

"Nos últimos dias, observamos um aumento sem precedentes da mortalidade pela doença", afirmou o porta-voz do ministério da Saúde, Siman Sadat.

Segundo dados oficiais, 30.712 iranianos morreram em decorrência da covid-19 desde que as primeiras mortes foram anunciadas no país, em 19 de fevereiro.

O número de óbitos diários não parou de aumentar desde o início de setembro no Irã, onde um recorde de 279 mortes já havia sido registrado na última quarta-feira.

Segundo Sadat Lari, a degradação da situação "é fruto de um descaso no respeito aos protocolos de saúde, da redução do uso de máscaras e (...) de comportamentos sociais perigosos nas últimas semanas".

A República Islâmica do Irã detectou 4.251 novos positivos nas últimas 24 horas, elevando o número total de pessoas infectadas para 534.631.

Para conter a pandemia, as autoridades iranianas restringiram por três dias no final da semana passada os movimentos dos habitantes das cinco localidades mais populosas, incluindo a capital Teerã.

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação