Aplicativo

Paquistão suspende proibição do TikTok após promessa de censura a "conteúdos imorais"

A TikTok assegurou que se comprometeu a fazer cumprir "as diretrizes da comunidade e cumprir as leis locais"

Agência France-Presse
postado em 19/10/2020 12:55
 (crédito: Olivier Douliery/AFP)
(crédito: Olivier Douliery/AFP)

O Paquistão anunciou nesta segunda-feira (19/10) que suspendeu a proibição do aplicativo de compartilhamento de vídeos TikTok porque a plataforma concordou em bloquear conteúdo "imoral".

Apesar de sua popularidade, o Paquistão fechou a TikTok, propriedade da sociedade chinesa ByteDance, em 9 de outubro por divulgar conteúdo "imoral, obsceno e vulgar".

A Autoridade de Telecomunicações do Paquistão (PTA) indicou nesta segunda-feira ter tido uma promessa da TikTok de que a empresa "bloqueará todas as contas repetidamente implicadas na disseminação de obscenidades e indecências".

No entanto, a PTA avisou que o aplicativo pode ser definitivamente banido no Paquistão se não moderar o conteúdo postado na plataforma.

A TikTok assegurou, por sua vez, que se comprometeu a fazer cumprir "as diretrizes da comunidade e cumprir as leis locais", sem especificar exatamente quais regras ela deverá aceitar.

O Paquistão, um país muçulmano conservador, saiu em busca de conteúdo "imoral" na internet e nas redes sociais. No início de setembro, fechou vários aplicativos de namoro, incluindo o Tinder e o Grindr, por esses motivos.

Da mesma forma, em agosto, ordenou que o YouTube, que pertence ao Google, bloqueasse "conteúdo vulgar, indecente, imoral, nudez e discurso de ódio".

Arslan Khalid, conselheiro do primeiro-ministro Imran Khan encarregado da mídia digital, afirmou recentemente que a "exploração" e "sexualização de meninas no TikTok" causou sofrimento aos pais.

O TikTok foi proibido em Bangladesh no ano passado na luta contra a pornografia, enquanto a Indonésia bloqueou brevemente seu acesso por meio de palavrões.

Tags

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação