VITÓRIA DOS DEMOCRATAS

"Serei seu presidente quer você tenha votado em mim ou não", diz Biden

Democrata afirmou, ainda, que terá um trabalho "árduo" pelos próximos quatro anos; pouco antes do resultado das projeções, Trump afirmou ter vencido a eleição "por muito"

Maíra Alves
postado em 07/11/2020 14:47 / atualizado em 07/11/2020 14:47
 (crédito: AFP / Roberto SCHMIDT)
(crédito: AFP / Roberto SCHMIDT)

O candidato Joe Biden, de acordo com projeções da CNN, NBC e CBS, venceu a corrida à Casa Branca contra o republicano Donald Trump e se torna o 46º presidente do país. Em sua primeira declaração como presidente-eleito, o democrata se refere à América e se diz “honrado” por tê-lo escolhido para liderar o “grande país”. “Serei um presidente para todos os americanos”, afirma.

Após quatro dias de suspense, o candidato democrata, e ex-vice-presidente de Barack Obama, venceu com 273 delegados, contra 214 do adversário, graças a uma vitória no importante estado da Pensilvânia. Na última sexta-feira (6/11), Donald Trump pediu à Suprema Corte que fosse interrompida a contagem dos votos que estavam chegando à região por correio depois do dia 3 de novembro. A maioria dessas cédulas seriam a favor de Biden. 

“América, estou honrado por você ter me escolhido para liderar nosso grande país. O trabalho que temos pela frente será árduo, mas eu prometo a você o seguinte: serei um presidente para todos os americanos - quer você tenha votado em mim ou não. Vou manter a fé que você colocou em mim”, tuitou o democrata, seguido da música America the beautiful – América a bela –, do icônico pianista, compositor e intérprete Ray Charles.


A declaração feita por Biden de que ele será "um presidente para todos", contudo, não é novidade. Desde a campanha o ex-vice-presidente já pregava união e o fim da polarização política entre os cidadãos. Na reta final da contagem dos votos, ele pediu para que os norte-americanos “virassem a página” em suas divisões. 

Poucos instantes depois do resultado das projeções, Biden já havia, inclusive, alterado a biografia do Twitter para “presidente-eleito”.

Donald Trump 

Pouco antes de as autoridades eleitorais da Pensilvânia anunciarem a vitória do democrata Joe Biden no estado e, consequentemente, sua eleição para presidente dos Estados Unidos, o atual ocupante da Casa Branca, Donald Trump, anunciou na internet que havia vencido.

"Eu venci essa eleição. E por muito!", escreveu Trump no Twitter, por volta das 13h de Brasília. Logo em seguida, a rede social marcou a postagem com o aviso de que ela não representava uma informação embasada nos resultados oficiais.

Perfil Joe Biden

Joseph Robinette Biden Jr. nasceu em 20 de novembro de 1942, na cidade de Scranton, Pensilvânia, nos Estados Unidos. Ele é o filho mais velho de Joseph Biden, um humilde vendedor de carros que faleceu em 2002, sempre lembrado pelo filho como um homem que nunca desistia. Com a recessão dos EUA após a 2ª Guerra Mundial, a família se mudou para o estado vizinho de Delaware, onde o jovem Joe trabalhou como salva-vidas em uma piscina de um bairro negro. Lá, teve a oportunidade de aprender sobre as injustiças que afetavam os moradores da comunidade, o que despertou seu interesse pela política.

Biden estudou ciência política e história na Universidade de Delaware e, logo em seguida, se formou também em direito na renomada Universidade de Syracuse, em Nova York. Passou no Exame da Ordem em 1969 e deu início, então, à carreira jurídica como defensor público. Pouco tempo depois, entrou para o escritório de advocacia de um membro do Partido Democrata, que o convidou a se filiar. Aos 29 anos, entrou para a política nacional ao surpreender e vencer uma eleição para senador de Delaware, derrotando um republicano que já ocupava o cargo há 12 anos.

A alegria de Biden, no entanto, duraria pouco. Um mês após sua vitória, o então senador perdeu sua primeira esposa, Neilia Hunter, e sua filha, Naomi, de apenas um ano, em um trágico acidente de carro quando saíam para fazer compras de Natal. Os outros dois filhos do casal, Hunter e Beau, ficaram gravemente feridos, mas sobreviveram à colisão. Biden chegou a cogitar renunciar ao cargo para cuidar dos meninos, mas o então presidente do Senado o fez mudar de ideia. Assim, ele pegava o trem de Delaware para Washington, em um trecho de 1h30 em cada sentido, para ver os filhos todos os dias.

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação