Religião

Ex-núncio do Vaticano na França é julgado por agressões sexuais

Investigações a atitudes de dom Luigi Ventura começaram em 2019 depois de denúncias de assédio a cinco homens

Correio Braziliense
postado em 10/11/2020 09:52
 (crédito: AFP / REMY GABALDA)
(crédito: AFP / REMY GABALDA)

Paris, França - O ex-núncio do Vaticano na França, dom Luigi Ventura, começa a ser julgado nesta terça-feira (10/11), em Paris, por supostamente ter agredido sexualmente cinco homens no exercício de suas funções diplomáticas, o que ele nega.

Este caso, que veio à tona em fevereiro de 2019, em meio à onda de escândalos sexuais na Igreja Católica, levou a Santa Sé a levantar a imunidade diplomática do ex-núncio apostólico de 75 anos, uma medida sem precedentes na história moderna da diplomacia do Vaticano.

O Ministério Público francês abriu uma investigação no início de 2019, depois que um funcionário da prefeitura de Paris, atualmente com 28 anos, denunciou que Ventura apalpou seu traseiro durante uma cerimônia na prefeitura.

Após esta primeira denúncia, quatro outros homens saíram do silêncio e denunciaram fatos semelhantes envolvendo o prelado italiano durante eventos públicos na França, entre janeiro de 2018 e fevereiro de 2019.

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação