Atentado

Cinco pessoas morrem na Síria após explosão de carro-bomba em área rebelde

A explosão, que teve como alvo uma delegacia de polícia nos arredores da cidade, matou um chefe de polícia de outra delegacia, dois policiais e dois civis, informou o Observatório Sírio de Direitos Humanos

Agência France-Presse
postado em 24/11/2020 11:43 / atualizado em 24/11/2020 11:44
Pessoas inspecionam a cena de um carro-bomba na cidade controlada pela Turquia de al-Bab, no norte da província de Aleppo, na Síria, em 24 de novembro de 2020.  -  (crédito: Bakr ALKASEM / AFP)
Pessoas inspecionam a cena de um carro-bomba na cidade controlada pela Turquia de al-Bab, no norte da província de Aleppo, na Síria, em 24 de novembro de 2020. - (crédito: Bakr ALKASEM / AFP)

Ao menos cinco pessoas morreram nesta terça-feira (24/11) na Síria na explosão de uma bomba colocada no veículo de um chefe de polícia nos arredores da cidade de Al Bab, área controlada por rebeldes pró-turcos, informou uma ONG.

"Três policiais e dois civis morreram" ao explodir uma bomba instalada no veículo de um chefe de polícia de outro distrito, disse à AFP o diretor do Observatório Sírio para os Direitos Humanos (OSDH), Rami Abdel Rahmane.

O atentado deixou também 19 feridos, entre policiais e civis, segundo a mesma fonte.

O ataque ocorreu na província de Aleppo, em um território próximo à fronteira com a Turquia controlado pelo exército turco e forças rebeldes sírias.

Abdel Rahmane não descarta a responsabilidade dos jihadistas do grupo Estado Islâmico (EI) no atentado, já que a organização dispõe de células ativas nesse setor.

Em outubro, cerca de 18 pessoas (13 civis) morreram em outro atentado com carro bomba na mesma cidade, que também deixou 75 feridos, segundo o OSDH.

A guerra na Síria, iniciada em 2011, se agravou com o passar dos anos após a entrada de interesses estrangeiros em jogo e a aparição de grupos jihadistas.

O conflito causou mais de 380 mil mortes e provocou o exílio de milhões de pessoas.

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

CONTINUE LENDO SOBRE