Família real

Meghan Markle revela que sofreu aborto espontâneo em julho

A esposa do príncipe Harry escreveu o relato do aborto espontâneo em um texto publicado no jornal New York Times nesta quarta-feira

Agência France-Presse
postado em 25/11/2020 09:17
 (crédito: Dominic Lipinski / POOL / AFP)
(crédito: Dominic Lipinski / POOL / AFP)

Meghan Markle, esposa do príncipe Harry, revelou que sofreu um aborto natural em julho, em um artigo de opinião publicado nesta quarta-feira no jornal New York Times.

"Eu sabia, enquanto segurava meu primeiro filho, que estava perdendo meu segundo", escreveu a duquesa de Sussex, que se casou em 2018 com o Príncipe Harry, sexto na linha de sucessão à coroa britânica.

Meghan e Harry tiveram o primeiro filho, Archie, em maio de 2019.

No texto publicado no New York Times, Meghan escreve que havia acabado de trocar a fralda do filho quando sentiu uma forte cãibra e caiu no chão.

A ex-atriz de 39 anos afirma que sofrer um aborto espontâneo é uma "dor insuportável" e que o tema continua sendo um "tabu, impregnada de vergonha (injustificada), que perpetua um ciclo de luto solitário".

A coluna foi publicada no momento em que o casal trava uma batalha contra vários meios de comunicação, acusados de violar sua privacidade.

Markle afirma que a Associated Newspapers - que edita os jornais britânicos Mail Online, Daily Mail e sua versão dominical Mail on Sunday - violou sua privacidade com a publicação de trechos de uma carta direcionada a seu pai, Thomas Markle, em agosto de 2018, antes do casamento com Harry.

Após sua saída da família real, anunciada em janeiro e que se tornou efetiva em abril, Meghan e Harry se mudaram em um primeiro momento para o Canadá e pouco depois para a Califórnia (costa oeste dos Estados Unidos).

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

CONTINUE LENDO SOBRE