NAUFRÁGIO

Ao menos 29 mortos em naufrágio entre Venezuela e Trinidad e Tobago

O barco saiu em 6 de dezembro de Güiria, um povoado costeiro do qual costumam sair precárias embarcações ilegais com venezuelanos que emigram para Trinidad e Tobago fugindo da crise de seu país.

Agência France Presse
postado em 20/12/2020 11:20 / atualizado em 20/12/2020 11:21
 (crédito: HOUSSEM ZOUARI / AFP)
(crédito: HOUSSEM ZOUARI / AFP)

As mortes pelo naufrágio de uma embarcação com migrantes entre Venezuela e Trinidad e Tobago aumentaram para 29, informou neste sábado (19) a ministra do Interior venezuelana, Carmen Meléndez.
"Hoje temos 29 pessoas mortas", disse Meléndez em evento oficial.


O barco saiu em 6 de dezembro de Güiria (estado Sucre, nordeste), um povoado costeiro do qual costumam sair precárias embarcações ilegais com venezuelanos que emigram para Trinidad e Tobago fugindo da crise de seu país. Mais de cem pessoas morreram ou desapareceram nesta travessia desde 2018.


Os primeiros corpos apareceram cinco dias depois durante uma patrulha de rotina de um barco da Guarda Costeira. As autoridades venezuelanas já prenderam até o momento duas pessoas pelo caso: o dono da embarcação e o proprietário do local de onde partiu. O Ministério Público também pediu a prisão de outros quatro civis e sete militares.


A ONU estima que mais de cinco milhões de venezuelanos deixaram seu país desde 2015 e que cerca de 25.000 chegaram a Trinidad e Tobago.

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

CONTINUE LENDO SOBRE