Pandemia

Itália registra aumento de casos diários de covid-19 por quarto dia seguido

Segundo o Ministério da Saúde, 459 pessoas morreram por causa da doença nesta sexta-feira. Isso eleva o número de mortos na Itália para 71.359

Agência Estado
postado em 25/12/2020 21:08
 (crédito: Go Nakamura / Getty Images / AFP)
(crédito: Go Nakamura / Getty Images / AFP)
Pelo quarto dia consecutivo, o número de novos casos diários de infecções confirmadas por coronavírus na Itália aumentou ainda mais. Com novos 19.037 casos, o país registra agora 2.028.354 infecções durante a pandemia.
Segundo o Ministério da Saúde, 459 pessoas morreram por causa da doença nesta sexta-feira. Isso eleva o número de mortos na Itália para 71.359.
Como aconteceu recentemente, a região nordeste de Veneto reportou o maior número de casos diários, com pouco mais de 5 mil infecções registradas hoje. É quase o dobro do número de casos do dia na vizinha Lombardia, a região populosa que sofreu mais mortes e teve o maior número de casos de covid-19 desde que o primeiro caso nativo da Itália surgiu, em fevereiro.
Japão
O ministério da saúde do Japão confirmou os primeiros casos de contaminação com a nova cepa do coronavírus identificada no Reino Unido. Cinco pessoas chegaram entre 18 e 21 de dezembro, antes que o Japão aumentasse o controle de fronteira na sexta-feira para os passageiros do país europeu. Um homem de 60 anos desenvolveu fadiga, mas os outros quatro não apresentavam sintomas.
A ministra da Saúde, Norihisa Tamura, disse que os cinco foram enviados para quarentena direto dos aeroportos. Depois que eles testaram positivo para o vírus, análises adicionais conduzidas no Instituto Nacional de Doenças Infecciosas determinaram que eles tinham a variação britânica, que é 70% mais transmissível, como comunicou o ministério.
Israel
O governo israelense anunciou que vai impor seu terceiro lockdown no domingo para conter a disseminação do coronavírus. O gabinete do primeiro-ministro, Benjamin Netanyahu, aprovou as restrições de movimento por duas semanas.
A medida inclui o fechamento da maioria dos negócios não essenciais, limitações nas reuniões e na movimentação das casas das pessoas e redução do transporte público. Ao mesmo tempo, as aulas para o ensino médio, jardins de infância e alguns alunos do ensino fundamental continuarão.
Israel, que tem 9 milhões de habitantes, começou a distribuir vacinas contra o coronavírus nesta semana e já imunizou mais de 140 mil pessoas, de acordo com o ministério da saúde. Netanyahu disse na quinta-feira que Israel pretende aumentar a vacinação para 100 mil pessoas por dia na próxima semana.
Israel registrou mais de 385 mil casos do coronavírus desde março e 3.150 mortes. Mas a taxa de infecção disparou nas últimas semanas, depois que o governo começou a abrandar as restrições impostas em setembro.
 

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

CONTINUE LENDO SOBRE