Espionagem

Snowden elogia rejeição da Justiça britânica em extraditar Assange

Snowden também é exigido pelos Estados Unidos por espionagem, depois que revelou que agentes da Agência de Segurança Nacional (NSA) coletavam informações dos telefones de milhões de cidadãos americanos

Agência France-Presse
postado em 04/01/2021 11:27 / atualizado em 04/01/2021 11:29
 (crédito: The Guardian/AFP - 10/6/13)
(crédito: The Guardian/AFP - 10/6/13)

O americano Edward Snowden, informante exilado na Rússia, disse nesta segunda-feira (4/01) que espera que a rejeição britânica em extraditar Julian Assange marque "o fim" das tentativas de levar o fundador do WikiLeaks aos Estados Unidos para enfrentar acusações de espionagem.

Um tribunal britânico rejeitou nesta segunda-feira extraditar Assange aos Estados Unidos, que o reivindica para julgá-lo por espionagem pela publicação de centenas de milhares de documentos secretos, ao considerar que poderia cometer suicídio caso fosse extraditado.

Após o anúncio, Snowden, um ex-funcionário da inteligência, tuitou: "Que este seja o fim".

Snowden também é exigido pelos Estados Unidos por espionagem, depois que revelou que agentes da Agência de Segurança Nacional (NSA) coletavam informações dos telefones de milhões de cidadãos americanos.

Desde 2013, ele vive exilado na Rússia e no ano passado anunciou que pediria a nacionalidade russa.

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

CONTINUE LENDO SOBRE