Conflitos

Autoridades da Nigéria proibem qualquer negociação por sequestro de estudantes

O Exército conseguiu resgatar cerca de 180 estudantes de ambos os sexos

Victória Olímpio
postado em 05/04/2021 14:00
 (crédito: Kola Sulaimon / AFP)
(crédito: Kola Sulaimon / AFP)

Qualquer pessoa que tentar negociar com os responsáveis do sequestro de 39 estudantes há cerca de um mês no estado de Kaduna, no norte da Nigéria, será processada, alertaram as autoridades locais nesta segunda-feira (5).

"Qualquer pessoa que negocie um resgate com os sequestradores será processada e castigada", disse o ministro local do Interior do estado de Kaduna, Samuel Aruwan.

Ele desmentiu os rumores que circulam na mídia local, que afirmam que o governo nomeou representantes para conversarem com os sequestradores. "O governo de Kaduna quer deixar claro que nenhum intermediário foi nomeado", escreveu Aruwan.

Em 11 março, homens armados atacaram o internato de uma escola na periferia da capital do estado, para tentar um novo sequestro de estudantes.

O Exército conseguiu resgatar cerca de 180 estudantes de ambos os sexos. No entanto, outros 39 - 23 mulheres e 16 homens - permanecem reféns.

Os sequestradores publicaram vídeos nos quais são vistos açoitando as vítimas e pedem resgate. Nesta segunda-feira, os pais dos estudantes sequestrados reagiram ao comunicado governamental e denunciaram "insensibilidade" e crueldade" por parte do governo.

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

CONTINUE LENDO SOBRE