VACINA

Regulador europeu de medicamentos 'ainda não tem conclusão' sobre vacina da AstraZeneca

Uma fonte da Agência Europeia de Medicamentos (EMA) havia confirmado "um vínculo" entre a vacina da AstraZeneca e casos de trombose

Agência France-Presse
postado em 06/04/2021 10:42 / atualizado em 06/04/2021 10:59
 (crédito: LOIC VENANCE)
(crédito: LOIC VENANCE)

A Agência Europeia de Medicamentos (EMA, na sigla em inglês) declarou, nesta terça-feira (6), que continua avaliando se a vacina da AstraZeneca contra o coronavírus tem relação com a formação de coágulos sanguíneos.

Em nota à AFP, o comitê de segurança da agência afirma "ainda não ter chegado a uma conclusão e o exame está em curso".

O comunicado acrescenta que uma decisão a esse respeito deve ser anunciada "amanhã (quarta, 7 de abril), ou na quinta-feira (8 de abril)".

A reação é da EMA uma resposta à entrevista dada pelo diretor de estratégia de vacinas desta agência, Marco Cavaleri, ao jornal italiano Il Messaggero. Nela, o especialista confirmou uma "ligação" entre a vacina da AstraZeneca e os casos de trombose registrados nas pessoas que receberam esse imunizante.

“Agora podemos dizer, está claro que há uma ligação com a vacina, que provoca essa reação. Porém, ainda não sabemos o porquê (...) Resumindo, nas próximas horas vamos dizer que existe uma ligação, mas ainda temos que entender por que isso acontece", diz Cavaleri a Il Messaggero.

Há várias semanas, surgiram suspeitas de possíveis efeitos colaterais graves, ainda que raros, entre pessoas vacinadas com a AstraZeneca. Seriam casos de trombose atípica. Alguns deles já causaram mortes.

No Reino Unido, houve 30 casos e sete óbitos de um total de 18,1 milhões de doses administradas até 24 de março.

Para a AstraZeneca, os benefícios do antídoto do laboratório anglo-sueco na prevenção da covid-19 superam os riscos de efeitos colaterais. No sábado (3), o grupo garantiu que a "segurança do paciente" é sua "maior prioridade".

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

CONTINUE LENDO SOBRE