Tantas Palavras

Correio Braziliense
postado em 30/04/2021 23:42


Poeminha repetido

Tudo que se quer é caber em um abraço
vez ou outra o sonho se encena táctil
e uma mulher se desvanece inteira
em (exatos) braços bons

Tudo que se quer é caber em um abraço
e por instantes imensos
suspensos infinitos
uma mulher faz-se aérea
naqueles (repetidos) braços bons

Tudo que se quer é caber em um abraço
e ao alcance dos olhos mais secretos
um vívido antúrio brota do umbigo
e borboletas amarelas escapam por aí

Luciana Barreto

Tags

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

CONTINUE LENDO SOBRE