Afeganistão

O que se sabe do atentado que deixou mortos no aeroporto de Cabul

Elas ocorreram nos arredores do chamado Abbey Gate, espaço que era ocupado por tropas britânicas e americanas e que agora abriga pessoas tentando embarcar em voos para fora do país, e em um hotel ali perto

BBC
BBC Geral
postado em 26/08/2021 14:46

Dois atentados a bomba foram registrados nesta quinta-feira (26/8) no aeroporto de Cabul, que se tornou o local mais visível do drama dos afegãos e estrangeiros que tentam fugir do país após a volta do Talebã ao poder central. Até esta tarde (em Brasília), acredita-se que haja ao menos dez mortes por conta das explosões.

Elas ocorreram nos arredores do chamado Abbey Gate, espaço que era ocupado por tropas britânicas e americanas e que agora abriga pessoas tentando embarcar em voos para fora do país, e em um hotel ali perto.

O Departamento de Defesa dos EUA afirmou que houve vítimas americanas e civis no ataque descrito como "complexo".

Já havia inteligência indicando que ataques suicidas de extremistas no aeroporto, por conta da visibilidade do local, e enquanto países tentam evacuar o máximo possível de pessoas até o dia 31 de agosto, prazo determinado para a retirada total dos EUA do país asiático.

À BBC, o ministro das Forças Armadas britânicas James Heappey havia dito que a ameaça ao local era "grave" e poderia ser "iminente". Por conta disso, os EUA haviam advertido americanos no Afeganistão que não se aglomerassem no aeroporto.

Analistas acreditam que um possível autor dos ataques desta quarta seja o chamado Isis-K, filial afegã do grupo autodenominado Estado Islâmico - e rival do Talebã.

Um porta-voz do Talebã, por sua vez, condenou as explosões "alvejando civis" e afirmou que elas "ocorreram em uma área em que as tropas americanas eram responsáveis pela segurança".

Atentados devem continuar

E - no que eleva ainda mais as tensões - é pouco provável que este seja o último atentado, afirma Mike Jason, ex-comandante militar dos EUA que atuou no Afeganistão.

"Os alvos (como o aeroporto) são muito lucrativos e simbólicos" para militantes radicais que queiram dificultar a evacuação de pessoas, afirmou Jason.

Multidão nos arredores do aeroporto de Cabul
Reuters
Uma multidão estava nos arredores do aeroporto esperando oportunidade para deixar o país

"Eles (militantes) têm os recursos, têm o alcance e têm os alvos - as multidões de pessoas indefesas que estão desesperadas (para deixar o país)."

De fato, como confirmou o repórter da BBC News em Cabul, Secunder Kermani, o aeroporto tem atraído grandes multidões apesar dos alertas prévios de perigo de atentado:

"As pessoas estão em tal estado de desespero que que não vão prestar atenção a esse tipo de informação (sobre riscos de atentados). Estão ouvindo todo tipo de rumores e só o que querem é deixar o país. Muitos acamparam durante dias em condições extremas (no aeroporto)."

Ao mesmo tempo, uma grande multidão tenta escapar do Afeganistão pela fronteira com o Paquistão.


Já assistiu aos nossos novos vídeos no YouTube? Inscreva-se no nosso canal!

Footer BBC

CONTINUE LENDO SOBRE