Vacinas

Eslovênia suspende vacinação com Johnson&Johnson após uma morte

A imprensa local informou que a falecida foi internada na segunda-feira em um hospital em estado crítico, poucos dias depois de ter se vacinado

Agência France-Presse
postado em 29/09/2021 13:34 / atualizado em 29/09/2021 13:35
 (crédito: FREDERIC J. BROWN/AFP)
(crédito: FREDERIC J. BROWN/AFP)

O governo esloveno decidiu, nesta quarta-feira (29) suspender temporariamente as injeções com a vacina Johnson&Johnson contra a covid-19 após a morte de uma jovem de 20 anos por hemorragia cerebral e coágulos sanguíneos, poucos dias depois de ter se vacinado.

"O ministério da Saúde pediu ao Instituto de Saúde Pública que suspendesse temporariamente as vacinações com a vacina da Janssen até que todos os detalhes deste caso sejam esclarecidos", disse o ministro da Saúde, Janez Poklukar, em coletiva de imprensa em Liubliana, na qual se referiu ao imunizante com o nome do laboratório.

Cientistas aconselharam o Executivo a suspender temporariamente as injeções com esta substância imunizante, já que "poderia haver um vínculo não desejado entre esta morte e a vacinação", disse Bojana Beovic, à frente do grupo de especialistas que assessora o governo.

A imprensa local informou que a falecida foi internada na segunda-feira em um hospital em estado crítico, poucos dias depois de ter se vacinado.

Outra morte vinculada a esta vacina contra a covid-19 já havia sido notificada na Eslovênia, onde 47% da população recebeu a substância imunizante, uma das porcentagens mais baixas da União Europeia.

Para aumentar o número de pessoas vacinadas, as autoridades eslovenas aprovaram a vacinação obrigatória para os funcionários a partir de 1º de outubro.

Este anúncio aumentou a demanda das injeções com a Johnson & Johnson, já que esta vacina exige apenas uma dose.

A da Johnson & Johnson é uma das quatro vacinas contra a covid-19 autorizadas pela UE.

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

CONTINUE LENDO SOBRE