Extinção

Espécie que inspirou o Pica-Pau do desenho animado será declarada extinta

O pica-pau-bico-de-marfim está na lista de 21 animais que as autoridades dos Estados Unidos vão declarar que não existem mais

Pedro Grigori
postado em 29/09/2021 18:09
 (crédito: Reprodução/Internet)
(crédito: Reprodução/Internet)

O pássaro protagonista do desenho animado Pica-Pau será a única lembrança da espécie no mundo. O Serviço de Peixes e Vida Selvagem dos Estados Unidos anunciou nesta quarta-feira (29/9) que 21 animais e uma planta estão extintos, entre eles, o pica-pau-bico-de-marfim, espécie que inspirou a ave dos desenhos animados.

Além dele, a outinegra de Bachman, uma ave canora de peito amarelo; o Kauai O'o, um pássaro da floresta havaiana, além de mais oito pássaros, oito mexilhões de água doce, dois peixes, um morcego e uma planta fazem parte da lista.

O pica-pau-bico-de-marfim foi visto pela última vez no estado da Louisiana, nos Estados Unidos, em 1944. A maioria dos animais da lista não são avistados desde a década de 1980.

Em entrevista ao jornal The New York Times nesta quarta-feira (29/9), Bridget Fahey, que supervisiona a classificação de espécies do Serviço de Peixes e Vida Selvagem dos Estados Unidos, disse que a lista é um lembrete e que cada uma destas extinções é uma consequência das mudanças ambientais causadas pelo ser humano. “Cada uma dessas 23 espécies representa uma perda permanente para o patrimônio natural de nossa nação e para a biodiversidade global”, falou ao jornal.

Devido ao impacto cultural e simbolismo do Pica-Pau, as autoridades norte-americanas não mediram esforços na busca pelo animal. “Nenhum animal do lote foi procurado com mais paixão do que o bico de marfim, o maior pica-pau dos Estados Unidos. Antes habitando florestas antigas e pântanos do sudeste (dos EUA), os pássaros declinaram à medida que os colonizadores europeus e seus descendentes desmataram as florestas e os caçaram”, informou Bridget.

Mudanças climáticas devem piorar quadro

De acordo com as autoridades norte-americanas, atividades humanas como agricultura, extração de madeira, mineração e represamento estão diretamente ligadas com o aumento da lista de espécies extintas. As ações tiram o habitat dos animais e poluem regiões.

O Serviço de Peixes e Vida Selvagem dos Estados Unidos abriu uma consulta pública com duração de 60 dias para que cientistas e cidadãos possam fornecer informações sobre as 23 espécies. Após o encerramento do prazo, a lista com os animais e plantas extintas será oficializada.

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

CONTINUE LENDO SOBRE