Pandemia

Xerife de Los Angeles critica vacina anticovid obrigatória para seus policiais

Alex Villanueva avaliou que um quarto de seus aproximadamente 16.000 funcionários estavam em risco de perder seus trabalhos em consequência do decreto

Agencia France Presse
postado em 02/11/2021 20:31 / atualizado em 02/11/2021 20:31
 (crédito: ROBYN BECK / AFP)
(crédito: ROBYN BECK / AFP)

O xerife do condado de Los Angeles criticou duramente nesta terça-feira (2) a obrigatoriedade das vacinas contra a covid-19 para seus policiais e disse que a medida traz o risco de levar muitos agentes a renunciar ou se aposentar antecipadamente.

Neste verão, o condado de Los Angeles, onde vivem 10 milhões de pessoas, decretou que todos os seus funcionários, inclusive os agentes de polícia, deviam se vacinar contra o coronavírus antes de 1º de outubro.

O xerife do condado, Alex Villanueva, avaliou em uma coletiva de imprensa nesta terça-feira que um quarto de seus aproximadamente 16.000 funcionários (4.185, incluindo 3.187 agentes de polícia) estavam em risco de perder seus trabalhos em consequência do decreto.

"Imaginem o que aconteceria se cada um deles fosse demitido", indagou o xerife.

"É triste, mas (este decreto) está socavando nossa capacidade de oferecer segurança pública ao condado de Los Angeles", afirmou.

Enquanto em toda a população do estado, 72% dos residentes com 12 anos ou mais estão vacinados, nos departamentos do xerife a taxa era de apenas 51,7% na segunda-feira, informou Villanueva.

A mesma taxa cai para apenas 42,8% entre os agentes de polícia. "Simplesmente não acreditam na vacina", afirmou, acrescentando que isto se deve sobretudo a motivos relacionados à sua "ideologia política".

O xerife de Los Angeles, que disputará as eleições do ano que vem e recentemente deu declarações com posições mais conservadoras, acusa os líderes do condado de ser responsáveis pela situação.

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

CONTINUE LENDO SOBRE