Fronteira

Belarus acusa Ocidente de 'provocar' crise migratória

Milhares de migrantes que tentam entrar na Polônia estão bloqueados atualmente na fronteira com Belarus em um clima gélido

Agence France-Presse
postado em 10/11/2021 08:39
 (crédito: Leonid Shcheglov / BELTA / AFP)
(crédito: Leonid Shcheglov / BELTA / AFP)

Belarus acusou nesta quarta-feira (10) o Ocidente de orquestrar a atual crise migratória na fronteira com a Polônia, onde estão bloqueados milhares de imigrantes que desejam chegar à União Europeia, o que aumentou a tensão.

"Diante de uma quinta rodada de sanções, que mencionam no Ocidente, o pretexto utilizado desta vez é a crise migratória provocada pela UE e seus membros limítrofes com Belarus", afirmou o chefe da diplomacia bielorrussa, Vladimir Makei, em uma reunião com seu colega russo em Moscou.

Makei destacou que espera um "trabalho reforçado" com a Rússia, seu principal aliado, incluindo "uma reação conjunta a atos inamistosos" direcionados a Belarus.

O ministro das Relações Exteriores da Rússia, Sergei Lavrov, concordou e afirmou que Minsk e Moscou reforçaram a "colaboração efetiva para contra-atacar a campanha contra Belarus iniciada por Washington e seus aliados europeus nas organizações internacionais".

Milhares de migrantes que tentam entrar na Polônia estão bloqueados atualmente na fronteira com Belarus em um clima gélido.

Os dois país mobilizaram tropas, o que provoca o temor de uma escalada da tensão.

Durante meses, os países europeus acusaram Minsk de emitir deliberadamente vistos de trânsito para estas pessoas, especialmente do Oriente Médico, com o objetivo de desestabilizar a União Europeia.

A União Europeia considera que o presidente de Belarus, Alexander Lukashenko, está alimentando a crisis em vingança pelas sanções impostas a seu regime após a repressão ao movimento opositor, que denunciou fraude em sua reeleição em agosto de 2020.

Na terça-feira, o primeiro-ministro polonês acusou o presidente russo Vladimir Putin, principal aliado de Minsk, de ser o "patrocinador" da onda de imigrantes.

 

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

CONTINUE LENDO SOBRE