RECOMENDAÇÃO MÉDICA

Rainha Elizabeth II não comparecerá a uma cerimônia por motivos de saúde

Neste domingo, os médicos aconselharam que não era razoável que ela viajasse de carro e ficasse em pé durante a cerimônia

Agence France-Presse
postado em 14/11/2021 10:19
 (crédito: ANDREW MILLIGAN)
(crédito: ANDREW MILLIGAN)

Londres, Reino Unido

A rainha Elizabeth II, de 95 anos, não comparecerá a uma cerimônia oficial prevista para este domingo (14/11) em Londres devido a seu estado de saúde, anunciou o Palácio de Buckingham, o que provocou novas preocupações dos britânicos.

"A rainha, que sofreu uma torção nas costas, decidiu esta manhã com grande pesar que não poderá comparecer ao culto do domingo de Recordação no Cenotáfio", afirma um comunicado do palácio.

"Sua Majestade está desapontada por perder a cerimônia religiosa", completa a nota do palácio.

O Palácio de Buckingham havia informado na quinta-feira que a monarca tinha a intenção de participar na cerimônia, uma homenagem às vítimas da guerra.

Sua participação estava prevista para acontecer na varanda do Foreign Office de Londres

Obrigada nas últimas semanas a repousar por ordens médicas, a rainha cancelou sua presença em vários eventos públicos.

Neste domingo, os médicos aconselharam que não era razoável que ela viajasse de carro e ficasse de pé durante a cerimônia.

Seu filho e herdeiro do trono, o príncipe Charles, que completa 73 anos neste domingo, depositará uma coroa de flores em nome de sua mãe no Cenotáfio, um monumento de guerra no centro de Londres, como tem feito desde 2017.

E foi justamente a partir desta data que Elizabeth II começou a confiar algumas de suas funções a outros membros da Família Real.

"É muito triste para a rainha porque é o único evento do ano que realmente gosta de comparecer", afirmou a especialista em monarquia Penny Junor.

"A opinião pública ficará muito triste e preocupada ao saber do novo contratempo, mas está claro que tem que se aconselhar e se recuperar", acrescentou Junor.

A rainha só perdeu a cerimônia, que tem a presença do primeiro-ministro Boris Johnson e de vários políticos, em outras seis ocasiões durante seu longo reinado, porque estava em viagem ao exterior ou porque estava grávida de seus dois filhos mais novos.

"Está bem" 

O estado de saúde da rainha preocupa os britânicos.

Durante uma visita ao bairro londrino de Brixton na quinta-feira, o príncipe Charles respondeu de maneira breve a uma pergunta sobre a saúde da mãe: "Está bem", disse.

Em 20 de outubro, Elizabeth II aceitou de maneira relutante o conselho de seus médicos para descansar por alguns dias. No dia anterior, ela participou em uma recepção no Castelo de Windsor com o primeiro-ministro Boris Johnson e o empresário americano Bill Gates.

Elizabethh II passou a noite seguinte no hospital, sua primeira internação desde 2013, para passar por exames sobre os quais não foram divulgados detalhes.

As informações publicadas pela imprensa aumentaram as dúvidas sobre sua saúde, assim como as críticas sobre a falta de transparência do Palácio de Buckingham.

Os médicos aconselharam a rainha a prolongar o repouso e cancelar a participação em vários atos públicos.

Por este motivo, Elizabeth II não compareceu à COP26, a conferência mundial sobre o clima que aconteceu em Glasgow. Os príncipes Charles e William representaram a família real. Ela também cancelou uma viagem de dois dias à Irlanda do Norte.

A rainha, cujo marido, o príncipe Philip, morreu em abril aos 99 anos, foi vista recentemente caminhando com uma bengala, o que não acontecia desde 2004.

Mas também foi vista ao volante de seu Jaguar, nas terras do castelo de Windsor, a 40 quilômetros de Londres, seu principal local de residência no momento. A imagem tranquilizou os britânicos.

Elizabeth II sucedeu o pai, o rei George VI, em 1952 e, no próximo ano, completará 70 anos no trono.

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

CONTINUE LENDO SOBRE