bala perdida

Adolescente atingida por tiro da polícia morreu nos braços da mãe nos EUA

Valentina Orellana-Peralta estava com a mãe em uma loja de roupas no dia 23 de dezembro quando um policial abriu fogo contra um suspeito

BBC
BBC Geral
postado em 29/12/2021 14:11
 (crédito: Getty Images)
(crédito: Getty Images)


Uma mãe cuja filha de 14 anos foi acidentalmente morta por uma bala perdida da polícia de Los Angeles, nos Estados Unidos, diz que a filha morreu em seus braços.

Valentina Orellana-Peralta estava com a mãe em uma loja de roupas no dia 23 de dezembro quando um policial abriu fogo contra um suspeito.

A bala perfurou uma parede e a atingiu.

Soledad Peralta chorou ao descrever os pedidos aos policiais para ajudarem sua filha, mas que eles "simplesmente a deixaram deitada ali".

Em uma declaração lida por um advogado, Peralta contou como ela e sua filha ouviram comoção e gritos do lado de fora do provador de roupas enquanto experimentavam vestidos para uma festa de aniversário na loja de departamentos North Hollywood.

Elas se sentaram juntos, se abraçaram e oraram.

Peralta disse que sentiu algo atingir sua filha, jogando as duas no chão.

Ela disse que o corpo de Valentina "ficou mole" e ela "tentou acordá-la sacudindo-a, mas ela não acordou".

Valentina morreu em seus braços, disse Peralta.

Ela gritou por socorro, mas ninguém apareceu.

"Quando a polícia finalmente apareceu, eles me tiraram do provador e deixaram minha filha deitada lá. Queria que eles a ajudassem, mas eles apenas a deixaram deitada lá sozinha."

Peralta disse que ver um filho ou filha morrer em seus braços é uma das "dores mais profundas que qualquer ser humano pode imaginar".

O chefe de polícia de Los Angeles, Michel Moore, prometeu uma "investigação completa e transparente" do que chamou de "incidente caótico".

A polícia foi acionada após relatos de que um homem estava agindo de forma irregular dentro da loja e atacando clientes com uma trava pesada de bicicleta. Ele também foi morto a tiros.

As ligações de emergência incluíram relatos de que o suspeito tinha uma arma, mas nenhuma arma de fogo foi encontrada.

A filmagem da câmera corporal da polícia mostra policiais se aproximando do homem com suas armas em punho enquanto ele espanca uma mulher.

Pôster com os dizeres
Getty Images
Pôster com os dizeres "Justiça para Valentina" e flores do lado de fora da loja de departamentos

O pai de Valentina, Juan Pablo Orellana, disse que os policiais envolvidos foram negligentes.

"Não vou descansar até o último dia, até que todos esses criminosos estejam na prisão", disse ele.

Sua família disse que a jovem de 14 anos, uma imigrante chilena, amava andar de skate e esperava um dia se tornar cidadã americana.

Orellana mostrou aos repórteres um skate comprado para a filha como presente de Natal. Ele disse que agora "teria que levá-lo para o túmulo, para ela poder andar de skate com os anjos".

"É como se todo o meu coração tivesse sido arrancado do meu corpo", acrescentou ele.

"Não posso descrever a dor que senti ao abrir os presentes de Natal dela."


Sabia que a BBC está também no Telegram? Inscreva-se no canal.

Já assistiu aos nossos novos vídeos no YouTube? Inscreva-se no nosso canal!

Footer BBC

CONTINUE LENDO SOBRE