"manutenção da paz"

Polícia mata 'dezenas' de manifestantes no Cazaquistão

"Dezenas de agressores foram eliminados", afirmou o porta-voz da polícia Saltanat Azirbek

Agência France-Presse
postado em 06/01/2022 08:21
 (crédito: Abduaziz MADYAROV / AFP)
(crédito: Abduaziz MADYAROV / AFP)

Almaty, Cazaquistão - A polícia matou "dezenas" de manifestantes na madrugada desta quinta-feira (6), quando tentavam invadir prédios administrativos no Cazaquistão - anunciou a polícia deste país da Ásia Central abalada por protestos sem precedentes.

"Na noite passada, as forças extremistas tentaram invadir prédios administrativos, no departamento da polícia da cidade de Almaty, assim como em departamentos locais e delegacias", declarou o porta-voz da polícia Saltanat Azirbek, citado pelas agências de notícias Interfax-Kazakhstan, TASS e Ria Novosti.

"Dezenas de agressores foram eliminados", afirmou, acrescentando que as identificações estão sendo feitas.

Segundo Azirbek, uma operação "antiterrorista" está em andamento em um dos bairros de Almaty, capital econômica do país, onde os confrontos foram mais violentos.

Nas imagens veiculadas pela imprensa e nas redes sociais, vê-se lojas sendo saqueadas, e vários prédios administrativos, atacados e queimados em Almaty. Também se ouve disparos de armas automáticas.

A Rússia e seus aliados na Organização do Tratado de Segurança Coletiva anunciaram na quinta-feira (6) o envio de uma "força coletiva de manutenção da paz" ao Cazaquistão, conforme solicitado por esta ex-república soviética. O país foi tomado de protestos sem precedentes contra o aumento do preço do gás.

De acordo com o Ministério do Interior do Cazaquistão, citado pela imprensa local, pelo menos oito membros das forças de segurança foram mortos, e 317 ficaram feridos.

Agências de notícias afirmam, por sua vez, que há pelo menos 12 vítimas fatais e 353 feridos.

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

CONTINUE LENDO SOBRE