Guerra na Ucrânia

Guerra na Ucrânia afeta mais de 1 bilhão de pessoas, diz chefe da ONU

António Guterres disse que a guerra da Rússia na Ucrânia afeta 74 países em desenvolvimento e 1,2 bilhão de pessoas

Agence France-Presse
postado em 05/04/2022 14:40
 (crédito:  Getty Images via AFP)
(crédito: Getty Images via AFP)

A guerra da Rússia na Ucrânia, "que viola a Carta das Nações Unidas", afeta 74 países em desenvolvimento e 1,2 bilhão de pessoas - declarou o secretário-geral da ONU, António Guterres, durante a abertura de uma reunião do Conselho de Segurança nesta terça-feira (5).

"Nossa análise indica que 74 países em desenvolvimento, com uma população total de 1,2 bilhão de pessoas, são particularmente vulneráveis ao aumento dos preços de alimentos, energia e fertilizantes", afirmou ao abrir uma reunião do Conselho de Segurança.

Sua adjunta para Assuntos Políticos, Rosemary DiCarlo, expressou "grave preocupação" da ONU pelo uso de bombas de fragmentação em áreas residenciais.

"Estas armas fazem a maior parte das vítimas civis, assim como a destruição massiva de infraestruturas como edifícios residenciais, hospitais, escolas, estações de água e sistemas elétricos", disse.

A ONU informou que recebeu denúncias "confiáveis" de que a Rússia utilizou bombas de fragmentação em regiões habitadas da Ucrânia pelo menos 24 vezes.

"As denúncias de que as forças ucranianas também teriam utilizado essas armas também estão sendo investigadas", afirmou DiCarlo.

O presidente ucraniano, Volodymyr Zelensky, participou desta sessão, logo depois, por meio de uma chamada de vídeo. Segundo a ONU, é a primeira vez que o chefe de um Estado devastado pela guerra se dirige ao Conselho de Segurança dessa maneira.

"A guerra na Ucrânia deve terminar agora. Precisamos de negociações sérias para a paz, baseadas nos princípios da Carta das Nações Unidas", acrescentou o chefe da ONU.

  • Guerra na Ucrânia afeta mais de 1 bilhão de pessoas no mundo, diz chefe da ONU AFP
  • Guerra na Ucrânia afeta mais de 1 bilhão de pessoas no mundo, diz chefe da ONU AFP
  • Guerra na Ucrânia afeta mais de 1 bilhão de pessoas no mundo, diz chefe da ONU AFP
  • Guerra na Ucrânia afeta mais de 1 bilhão de pessoas no mundo, diz chefe da ONU AFP

Segundo Guterres, isso representa "um dos maiores desafios que já foram colocados à ordem internacional e à arquitetura da paz mundial baseada na Carta da ONU. Por sua natureza, sua intensidade e suas consequências".

"Estamos diante de uma invasão total, em várias frentes, de um Estado-membro da ONU, à Ucrânia, por outro, a Federação Russa - membro permanente do Conselho de Segurança -, em violação à Carta da ONU", denunciou mais uma vez.

Moscou tinha "vários objetivos, entre eles o redesenho das fronteiras internacionalmente reconhecidas entre os dois países", insistiu, em um novo ataque virulento contra o Kremlin.

"A ofensiva russa também causou o deslocamento de mais de dez milhões de pessoas em apenas um mês, o movimento populacional forçado mais rápido desde a Segunda Guerra Mundial", completou Guterres.

O secretário-geral adjunto da ONU para Assuntos Humanitários, Martin Griffiths, declarou em Genebra após uma rápida viajem a Moscou que não avançou na missão de alcançar um "cessar-fogo humanitário".

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

CONTINUE LENDO SOBRE