Está na hora de marco do saneamento destravar projetos

Correio Braziliense
postado em 28/03/2022 00:01

Termina na próxima quarta-feira, 30 de março, o prazo para que as empresas de saneamento apresentem às agências reguladoras documentos que comprovem a capacidade técnica e financeira para cumprir o marco legal do setor. É o último passo para que os projetos comecem, enfim, a tomar forma. Aprovado em junho de 2020, o marco legal tem como meta universalizar os serviços de saneamento no país até 2033. Há muito por fazer na área — e a demora agrava a situação. Um estudo recente realizado pelo Instituto Trata Brasil apontou que, todos os dias, um volume de esgoto equivalente a 5,3 mil piscinas olímpicas é despejado na natureza sem qualquer tipo de tratamento. Algumas cidades têm situação calamitosa. Em Porto Velho (RO), só 33% da população é atendida por redes de água. Em relação ao esgoto, o quadro é dramático em algumas regiões. O recorde negativo pertence a Santarém (PA): apenas 4,1% dos habitantes contam com o serviço, o menor índice do país.

Dólar perde força como divisa global

O dólar está perdendo o status de moeda que baliza a economia mundial? Segundo o Fundo Monetário Internacional, a moeda americana respondia por 80% das reservas do mundo no final do século passado. Agora, o índice está em torno de 60%. Especialistas dizem que a ascensão da China como potência econômica e até o surgimento das criptomoedas são fatores que ameaçam a primazia do dólar. A guerra na Ucrânia é outro complicador. Em 2022, o real já se valorizou 13% em relação ao papel americano.

Em 2021, Gol foi campeã do aumento de preços

A Gol foi a companhia aérea brasileira que mais aumentou o preço das passagens em 2021, conforme levantamento realizado pela Agência Nacional de Aviação Civil (Anac). No período, o valor do bilhete aéreo vendido pela empresa no mercado doméstico subiu 25,9%, bem acima da alta média do setor, que foi de 19,28%. Os concorrentes da Gol não foram tão agressivos na política de preços. Na Azul, o aumento chegou a 17%, enquanto na Latam ficou em 12,4%. Em 2022, os aumentos deverão ser ainda maiores.

Para a Ri Happy, diversificação não é brincadeira

A Ri Happy, maior varejista de brinquedos do país, vai investir na diversificação. A empresa estuda aquisições nos ramos da educação, entretenimento e até saúde — neste caso, o foco serão atividades ligadas ao universo infantil, como redes de vacinação. Atualmente, 80% das receitas da Ri Happy são fruto da venda de brinquedos, mas a ideia é equilibrar melhor os negócios. A diversificação está em curso. Além de brinquedos, a empresa tem no portfólio móveis, itens esportivos, livros e artigos de papelaria.

A indústria automotiva acelera inovações. O novo BMW iX traz um sistema de inteligência artificial que permite que motoristas e o carro "conversem". Segundo o fabricante alemão, o condutor pode pedir ao veículo que conte uma piada durante a viagem ou perguntar qual música está tocando. O carro custa R$ 665 mil e chegará ao país em abril.

A Confederação Nacional do Comércio de Bens, Serviços e Turismo (CNC) estima que as vendas voltadas para a Páscoa deverão movimentar R$ 2,16 bilhões neste ano, o que representará um aumento de 1,9% em relação a 2021. Não há o que comemorar: se confirmado, o resultado ficará 5,7% abaixo do volume de antes da pandemia.

A Nike vai manter a produção dos tênis com a marca Kobe Bryant, a estrela da NBA que morreu em 2020 em um acidente de helicóptero. A retomada da produção será realizada mesmo após o término do contrato entre a empresa e Bryant. Parte das receitas geradas pelas vendas dos tênis será destinada a projetos sociais nos Estados Unidos.

O presidente dos Estados Unidos, Joe Biden, deverá propor um imposto mínimo para taxar bilionários como parte do orçamento fiscal de 2023 que será divulgado hoje. Se for aprovado, o tributo estabelecerá uma alíquota mínima de 20% sobre toda a renda das 700 famílias mais ricas dos Estados Unidos.

A concorrência é sempre um grande desafio. Não diria que é um entrave para o nosso crescimento, mas é sempre um desafio"

Stelleo Tolda, presidente
do Mercado Livre

645 milhões de euros

Foi o faturamento do time inglês Manchester City na temporada 2020-2021. Assim, assumiu o posto, pela primeira vez, de clube mais rico do mundo

Tags

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

CONTINUE LENDO SOBRE