NEGÓCIOS S/A

Inflação alta empobrece país, mas políticos ignoram debate econômico

Correio Braziliense
postado em 25/04/2022 00:01
 (crédito:  AFP)
(crédito: AFP)

A inflação tem destroçado as finanças dos brasileiros. Em 12 meses, a taxa está acumulada em 11,3%, sendo que em março ela foi a maior para o mês em 28 anos — desde o Plano Real, portanto. Os efeitos para a sociedade são tenebrosos. Para ajustar o bolso à nova realidade inflacionária, seis em cada 10 pessoas foram obrigadas a mudar os hábitos de consumo, segundo levantamento realizado pela Confederação Nacional da Indústria (CNI). O quadro agrava-se com o empobrecimento da população: a renda média mensal caiu 8,8% em fevereiro diante de igual mês de 2021, e não há sinais de que ela possa se recuperar. Com menos dinheiro e preços em alta, é inevitável que o calote aumente. De fato, a inadimplência acaba de alcançar níveis recordes. Enquanto isso, os políticos não se debruçam sobre o problema, priorizando a agenda eleitoral em detrimento do debate econômico. Esta é a triste sina do país.

Twitter vai combater negacionistas das mudanças climáticas

Não é só na seara política que o Twitter quer combater a disseminação de notícias falsas. Agora, a rede social informa que não permitirá mais a exposição de anúncios que neguem o consenso científico sobre as mudanças climáticas. A empresa também está disposta a bloquear conteúdos de usuários que publiquem inverdades sobre o tema. Apesar dos estragos inquestionáveis que o aquecimento global provoca no planeta, negacionistas se recusam a aceitar a gravidade da situação.

Unilever abandona anúncios para menores de 16 anos

A anglo-holandesa Unilever, uma das maiores empresas de bens de consumo do mundo, vai deixar de anunciar alimentos e bebidas para menores de 16 anos, tanto na mídia tradicional quanto nas mídias sociais. A medida é válida para todos os países onde atua, inclusive no Brasil. Cada vez mais as grandes marcas têm sido pressionadas para evitar exposições de produtos ricos em gordura, açúcar e sal, que afetam a saúde humana. Desde 2020, a empresa não faz propaganda de itens para menores de 12 anos.

Movida e Unidas investem em carros elétricos

As locadoras de carros começam a se render aos modelos elétricos. Há alguns dias, a Movida assinou com a BYD Brasil um contrato de R$ 100 milhões para a compra de 250 automóveis movidos a eletricidade. Os novos veículos deverão chegar às lojas a partir de maio e se juntarão aos cerca de 600 eletrificados que já fazem parte da frota da empresa. Na Unidas, a meta é adquirir ao menos 2 mil carros elétricos em 2022 e chegar a um total de 2,6 mil veículos desse tipo até o fim do ano.

A francesa Point S, uma das maiores redes mundiais de serviços automotivos , vai investir R$ 175 milhões para abrir 200 unidades no Brasil nos próximos cinco anos. A empresa tem 5,7 mil pontos de venda em 49 países e quer aproveitar o crescimento de vendas de carros usados — que exigem maior manutenção — no mercado brasileiro.

A Ambev, maior cervejaria do mundo, fatura com a nova era digital. Lançada há três anos, a Bees, marketplace para bares e restaurantes, tem 370 mil clientes. Outro destaque é o Zé Delivery, plataforma para entregas de bebidas aos consumidores. No quarto trimestre de 2021, o aplicativo distribuiu 6% do volume de cervejas vendido pela empresa.

Uma lei em tramitação no Congresso americano poderá atingir em cheio a criação de grandes conglomerados empresariais. A proposta, cuja premissa é evitar a criação de monopólios, prevê tornar ilegal as fusões de empresas com valor de mercado acima de US$ 5 bilhões. Por esse critério, a compra do WhatsApp pelo Facebook estaria vetada.

A inflação chegou com força ao mercado imobiliário. De acordo com levantamento realizado pela Associação Brasileira das Entidades de Crédito Imobiliário e Poupança (Abecip), o preço médio dos imóveis residenciais subiu 3% no primeiro trimestre de 2022 e acumula alta de 17,5% nos últimos 12 meses.

"Este é um momento tumultuado e perigoso da história. Para enfraquecer as instituições democráticas, basta usar as redes sociais para espalhar sujeira e planejar teorias conspiratórias"

Barack Obama, ex-presidente dos Estados Unidos

126 milhões

de empregos serão gerados pelo turismo na próxima década, segundo projeção do WTTC, o Conselho Mundial do Setor. O segmento responderá por um em cada três trabalhos criados no período

  •  17/11/2021. Crédito: Ed Alves/CB/D.A Press. Brasil. Brasília - DF. Cidades. Movimento nos supermercados.
    17/11/2021. Crédito: Ed Alves/CB/D.A Press. Brasil. Brasília - DF. Cidades. Movimento nos supermercados. Foto: ED ALVES/CB/D.A.Press
  • (ARQUIVOS) Nesta foto de arquivo tirada em 26 de outubro de 2020 mostra o logotipo da rede social norte-americana Twitter exibido na tela de um smartphone e tablet em Toulouse, sul da França. O Twitter em 10 de fevereiro de 2022 informou que a receita e sua base de usuários cresceram menos do que o esperado, mas a plataforma manteve metas de crescimento ambiciosas para os próximos anos. (Foto de Lionel BONAVENTURE/AFP)
    (ARQUIVOS) Nesta foto de arquivo tirada em 26 de outubro de 2020 mostra o logotipo da rede social norte-americana Twitter exibido na tela de um smartphone e tablet em Toulouse, sul da França. O Twitter em 10 de fevereiro de 2022 informou que a receita e sua base de usuários cresceram menos do que o esperado, mas a plataforma manteve metas de crescimento ambiciosas para os próximos anos. (Foto de Lionel BONAVENTURE/AFP) Foto: Lionel Bonaventure/AFP

Tags

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

CONTINUE LENDO SOBRE