Sr. Redator

postado em 30/08/2020 07:00

Explosão de beleza

Eles chegaram. Bem-vindos! São os ipês tornando Brasília mais alegre. O ipê-branco abranda a alma. O amarelo encanta os corações. O roxo alimenta a esperança. O ipê-lilás proclama a paz. Os pés de ipês são recheados de dignidade e pureza de sentimentos. Embalam o cotidiano e embelezam o Sol. Quando as folhas começam a cair, os ipês partem para nova missão. Juntam-se ao barro para arar e semear a vida eterna.
» Vicente Limongi Netto,
Lago Norte


Meio ambiente

O ministro do Meio Ambiente, Ricardo Salles, tem ciência de que está no time do prediletos do presidente Jair Bolsonaro. Por mais que seja criticado dentro e fora do país, ele se sente seguro no cargo. O vice-presidente, Hamilton Mourão, mesmo alinhado com o presidente, não pertence ao mesmo time. No início do governo, Mourão, por ser bem mais articulado e não ter ódio da imprensa, ganhou espaço expressivo nos veículos de comunicação, o que mexeu com o humor do presidente e de seus asseclas. O vice estaria roubando a cena do eleito para ser protagonista. Mourão, nomeado para coordenar o Conselho Nacional da Amazônia, foi surpreendido com o anúncio de Salles de que suspenderá todas as ações de fiscalização e combate aos incêndios na região, resultado de ação criminosa. Em outras palavras, abrirá as porteiras nesta segunda-feira para os predadores e todos os tipos de bandidos que lucram com a floresta derrubada. Salles alega falta de dinheiro. Será? Ou está cumprindo as ordens do chefe-mor?
» Afonso Guimarães,
Noroeste


Corrupção

Nosso governador, considerou desnecessárias as prisões da Operação Falso Negativo e disse que seu secretário e equipe sempre estiveram à disposição das autoridades. Senhor Ibaneis, ninguém mais do que vossa excelência sabe que nenhum suspeito de qualquer crime vai, por livre e espontânea vontade, entregar provas, dinheiro escondido e produtos de roubo ou corrupção por meio de uma simples solicitação da autoridade competente. O Ministério Público do DF não solicitaria as prisões sem farta justificativa para elas. O povo está cansado de tantos Gilmar Mendes por todo lado. Precisamos de mais Moros e Dallagnols como exemplo. Parabéns, Ministério Público e Polícia Civil. Caso sejam inocentes, cobrem do Estado a irresponsabilidade. Se, culpados, que o porrete que bate em Chico ou Francisco seja muito pesado, para que tenham menos estímulo à prática de delito tão execrável. Está faltando firmeza nas mãos que bate o porrete, está sobrando safadeza ou desonestidade nas mãos de quem fecha ou abre o cadeado.
» Valter Eleutério da Silva,
Taguatinga


» Estamos incrédulos com a decisão do Supremo Tribunal Federal (STF), em relação ao processo do Banestado, que anulou sentença proferida pelo ex-juiz Sergio Moro. São revoltantes os votos proferidos por dois membros daquele Tribunal, principalmente, aquele que diz que “muito mais grave do que a corrupção é a ofensa aos direitos fundamentais do cidadão, que levam ao autoritarismo e ao totalitarismo”. Pasmem, essa “joia esquerdista” foi dita de forma rancorosa, tão somente visando prejudicar o nosso ilustre e futuro presidente do Brasil. Em segundo plano, tomamos conhecimento de outra colocação feita por um condenado em segunda instância, no tocante ao arquivamento de ação contra procuradores da Lava-Jato, que teve a petulância de falar em desmoralização da Justiça. É brincadeira!
» Montesquieu T. Alves,
Lago Norte


Bolsonaro

O Brasil realmente não tem jeito. Quando a gente pensa que o país ganhará um novo rumo, vem mais um baque, que, desta vez, começou com a eleição de Jair Bolsonaro para a Presidência da República. Esse senhor não tem a menor compostura para exercer o cargo mais importante do país. Mesmo quando fica de boca fechada não consegue passar seriedade e confiança. Agora, descobriu que manter um programa voltado aos mais pobres pode lhe garantir a reeleição. Bolsonaro critica tanto o PT, mas está fazendo tudo o que Lula e Dilma Rousseff fizeram quando estavam no poder. Ele só muda os nomes dos programas. O Bolsa Família passará a se chamar Renda Brasil e o Minha Casa, Minha Vida foi rebatizado de Casa Verde e Amarela. Quanta enganação.
» Francisco Carlos,
Ceilândia

Tags

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação