>> Sr. Redator

postado em 11/09/2020 22:47

Luiz Fux

Gostei do discurso do novo presidente do Supremo Tribunal Federal (STF). Ele deu esperança à sociedade quando se comprometeu a lutar contra a corrupção e citou a Operação Lava-Jato como conquista dos brasileiros. Entendi que vai usar os recursos de que dispõe e o poder do alto cargo que ocupa para ajudar o Brasil a sair do lamaçal de roubalheira que impede os brasileiros de avançar para novos estágios de desenvolvimento e bem-estar social.
» Marcos Arno,
Lago Norte


» A fala do novo presidente do Supremo Tribunal Federal (STF) foi recheada de erudição e sensatez. Além da citação de Kalil Gibram, talvez até mais, me comoveu a história da família dele. Destaco, sobretudo, a referência ao pai, imigrante grato pela generosidade com que o país recebe os estrangeiros que aqui chegam em busca de uma vida melhor. O conselho paterno para que ele recusasse o convite de ir para o exterior e continuar no Brasil rendeu frutos. Oxalá agora o filho obediente possa atuar com mais vigor na retribuição, ajudando os brasileiros a construir a cidadania que eles merecem.
» Rafael Vice,
Samambaia


» Cada macaco no seu galho. Foi esse o claro recado do presidente do STF, Luiz Fux, aos demais Poderes. Executivo e Legislativo têm de fazer a sua parte e não jogar a responsabilidade no colo do Judiciário. Funções têm ônus e bônus. O Palácio do Planalto e o Congresso Nacional assumam. Também o Judiciário: é bom que se mantenha restrito à função que a Carta Magna lhe atribuiu sem avançar. Respeito aos limites é saudável e necessário.
» Marta Alencar,
Ceilândia


Deu mico

Quem diria! O mico-leão-dourado se prestou à farsa. Ele, morador da Mata Atlântica, virou amazônico. Ainda bem que descobriram. O engano pegou mal.
» Katia Nunes,
Guará


Surreal

Como é que pode? O Brasil, o celeiro do mundo, e os brasileiros correm o risco de ficar sem arroz, o componente do seu principal prato? Tenha paciência. O fato surreal tem nome – imprevidência e incompetência. Como se não bastasse, o governo ameaça com respostas velhas e falidas. Quem se lembra da caça do boi no pasto?
» Antonio Santos,
Sobradinho


Alto preço

O fogo na Amazônia e no Pantanal é apenas uma fagulha no charuto dos delituosos da natureza. O arroz brasileiro está sendo exportado porque, ao agronegócio, o que importa é o lucro. Tem disso: o voto secreto impor à democracia a vileza da extrema-direita.
» Eduardo Pereira,
Jardim Botânico


Parabéns, JK!

Dia 12 de setembro é uma data importante, dia do aniversário do grande presidente Juscelino Kubitschek, que faria118 anos e faleceu num acidente até agora não bem explicado. Que sua obra, sua maneira de governar, e seu ideal e trabalho que fez o Brasil avançar sirvam de exemplo para os dirigentes de nosso país.
» José Ribamar P. Filho,
Asa Norte

Tags

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação