Opinião

Artigo: Mensagem de Dog days are over

Os dias de cão vão acabar. Só que ainda não acabaram. As aglomerações do fim de 2020 e do início de 2021 terão um preço, que ainda vamos descobrir no combate ao novo coronavírus. Até lá, guardem a canção para ser usada no momento certo.

Adriana Izel
postado em 05/01/2021 09:19 / atualizado em 05/01/2021 17:53
 (crédito: Reprodução/TV Globo)
(crédito: Reprodução/TV Globo)

Sinto dizer, mas os dias de cão não acabaram e nem passaram, diferentemente do que alguns brasileiros têm entoado pelas festas clandestinas realizadas desde antes do réveillon e que seguem causando aglomerações no Brasil. A música Dog days are over, de Florence and The Machine, virou uma espécie de “hino” dessas festividades, aparecendo em vários vídeos que estão sendo compartilhados nas redes sociais. Uma canção e tanto, caso a pandemia, de fato, tivesse sido encerrada.

Dog days are over integra o álbum Lungs (10th anniversary edition), de 2009, o disco de estreia da banda britânica Florence and The Machine liderada pela cantora Florence Welch. A faixa narra um momento difícil que chegou ao fim e como o reencontro com a felicidade pode se dar por meio das pessoas queridas, deixando a ansiedade para trás.



A música é uma verdadeira catarse. Ela começa de forma mais suave, com o som de um bandolim e de um canto meigo de Florence, ganha palmas rítmicas até atingir o ápice com a introdução de outros instrumentos musicais e uma aceleração do compasso. Os clipes (foram divulgados dois: um, em 2008, quando o single foi divulgado, e o outro, em 2010), as apresentações ao vivo e os remixes serviram para popularizar a canção.

O vídeo mais conhecido teve direção de Georgie Greville e Geremy Jasper. Nele, Florence é uma líder xamã de uma orquestra composta por diferentes experiências religiosas. O conteúdo foi premiado em 2010 com a estatueta de melhor direção de arte do Video Music Awards, da MTV. Ao longo dos anos, a música ganhou remixes. O primeiro, em 2009, pela própria banda, no EP que leva o nome da canção, sob o título de Optimo remix. Em 2018, os brasileiros do Dubdogz, em parceria com Brannco, Rodrigo Luca e Izabelle, fizeram outra versão, com batidas eletrônicas intitulada apenas Dog days.

Mas o apogeu mesmo de Dog days are over acontece nos shows da banda. Tive a oportunidade de acompanhar um em 2014 realizado no Palco Mundo do Rock in Rio, no Rio de Janeiro. Florence corria de um lado para o outro, quase como uma agitadora de torcida fazendo com o que o público a acompanhasse nessa busca pela felicidade.

É por isso que me entristece saber que uma faixa tão emblemática tem sido usada em situações em que destoam da sua mensagem. Os dias de cão vão acabar. Só que ainda não acabaram. As aglomerações do fim de 2020 e do início de 2021 terão um preço, que ainda vamos descobrir no combate ao novo coronavírus. Até lá, guardem a canção para ser usada no momento certo.

CONTINUE LENDO SOBRE