OPINIÃO

A encruzilhada da humanidade

Correio Braziliense
postado em 06/12/2021 06:00

Por DANIEL ZONSHINE - Embaixador de Israel no Brasil

Os líderes mundiais se reuniram para uma das conferências mais cruciais de nossa geração. Durante o curso do encontro, eles tentaram chegar a um acordo conjunto sobre os objetivos e formas de prevenir as consequências mais terríveis das mudanças climáticas. A reunião da COP26 foi uma encruzilhada crítica; alguns podem até dizer fatídica. Se nós, como sociedade, pudermos concordar com a meta de emissões líquidas zero até 2050, então, provavelmente, podemos evitar cruzar o limiar de aquecimento de 1,5 graus Celsius. Isso evitará as consequências mais graves da crise climática.

O desafio é imenso, mas é possível: pela primeira vez na história da humanidade, o esforço necessário exige que todos os principais atores globais sejam mobilizados, incluindo governos, setor privado, sociedade civil, mídia e academia, bem como líderes religiosos, entre outros. Pela primeira vez, a humanidade também está enfrentando uma ameaça tangível sem precedentes em escopo e que pode trazer implicações de longo alcance por muitas gerações. Devemos, portanto, fazer todos os esforços possíveis para garantir que a Conferência do Clima de Glasgow seja um sucesso e nos colocarmos em um caminho que garanta estabilidade climática, segurança e prosperidade para todos os cidadãos do mundo.

Nesse contexto, soluções práticas e baratas que podem ser implementadas rapidamente em larga escala são o que precisamos agora para reduzir as emissões de gases de efeito estufa e construir resiliência e adaptação aos efeitos da crise climática. Nessas áreas, Israel se destaca em inovação climática, possuindo uma gama diversificada de empresas e startups trabalhando neste campo, bem como grandes investimentos em P&D e muito mais. Juntos, esses elementos criaram um ecossistema de inovação climática excepcional que inclui mais de 1.200 empresas e startups — e que está em constante crescimento, de acordo com o primeiro relatório do State of Climate Tech 2021 de Israel. O fato de cerca de 10% de todas as novas empresas de alta tecnologia fundadas em Israel no ano passado estarem no campo da inovação climática é apenas um exemplo do vibrante cenário de startups de Israel.

A gama de soluções que Israel tem a oferecer é diversa. Na agricultura, o país oferece irrigação por gotejamento e lavoura de precisão. No campo da prevenção de desperdício de água e água em sistemas urbanos, detém o recorde mundial com sua taxa de perda de água de 3% e taxa de reutilização de águas residuais de 90%. Também tem soluções para oferecer em dessalinização, armazenamento de energia em ar comprimido ou gelo, eficiência energética, reflorestamento, transporte sustentável e mobilidade, o desenvolvimento de novos materiais, substitutos de proteína animal, como carne impressa em 3D — um campo que lidera globalmente — e prevenção da perda de alimentos, bem como muitas outras áreas interessantes.

Israel deseja compartilhar seu conhecimento e colaborar para implementar essas soluções, que ajudarão muito a atingir as metas globais de mitigação, criando resiliência entre os países e comunidades afetados e implementando os Objetivos de Desenvolvimento Sustentável da ONU (ODS). A cooperação internacional no campo da inovação climática também é uma oportunidade fantástica para fortalecer a economia para todos, criar oportunidades de emprego e permitir que a humanidade prospere e floresça enquanto preserva a natureza, o clima e a diversidade ecológica do nosso planeta. Vamos trabalhar juntos!

Esperamos sinceramente que a conferência sobre o clima em Glasgow tenha sido o ponto de partida positivo no futuro da humanidade de que tanto precisamos. Está ao nosso alcance fazer isso acontecer. O Brasil é um ator importante no ecossistema mundial e tem um papel importante nesse esforço. Israel é um país pequeno, mas, como mostra o artigo, pode ser relevante em certas áreas para o esforço brasileiro.

CONTINUE LENDO SOBRE