» Sr. Redator

Correio Braziliense
postado em 21/12/2021 00:01

É tempo de Natal!

O Cristianismo não se reduz, como querem alguns, a dogmas intelectualizados, catálogo de preceitos, regras e deveres, lista de pecados. É, antes de tudo, uma Pessoa e um acontecimento. A Pessoa é Cristo. O acontecimento, a irrupção de Cristo na Humanidade. Natal celebra o acontecimento e traz para o nosso meio a Pessoa.

Que essa certeza de fé confira ao seu Natal sua plena dimensão e se prolongue, tonificante, por todo o novo ano de 2022, trazendo paz, renovando esperança e multiplicando alegria. Que seja um ano de crescimento e positivismo para todos.

José Ribamar Pinheiro Filho, Asa Norte


STF

O Supremo finge que julga. Administra o país. O Executivo finge que Executa, e o Legislativo finge que legisla. Ou seja: os senhores togados estão administrando a Nação. Basta ver alguns membros tirarem poder, obrigarem o presidente da República a cumprir em prazos curtos e esdrúxulos, coisas que são impossíveis de cumprir as ordens dos caciques do Supremo. O Executivo não consegue administrar o Brasil diante das amarras do STF. O presidente da República é, diuturnamente, perseguido por um grupo de ministros da Suprema Corte. Já o Legislativo, trava tudo que o Executivo pede, implora e até ajoelha-se com o intuito de erguer a economia, produzir empregos e levar ao povo, em especial os mais necessitados, uma vida digna, especialmente diante a tragédia da pandemia que assola o Brasil e o mundo. O STF deu prazo de quatro dias para Bolsonaro começar vacinar crianças de 5 a 8 anos. Determinou, também, a exigência de comprovante de vacina para entrar no país, e por aí vai. É um Poder interferindo no outro e a democracia que se lasque. E nós, pobres mortais, ficamos a ver navios. Para que 60 dias de férias para os ilustres ministros?

José Monte Aragão,
Condomínio Alto da Boa Vista

Dad

A edição de 18 de dezembro do Correio Braziliense, ao trazer de volta as Dicas de Português, nos deu o melhor dos presentes. À mestre Dad com carinho.

Roberto Rodríguez Suarez,
Lago Norte

Pesquisa

Eu não acredito nesta pesquisa na qual aparece o ex-presidiário em primeiro lugar. Também não acredito que o povo brasileiro queira a volta do PT ao poder, depois que ficou instalado 16 anos no Palácio do Planalto, onde causou um estrago terrível à nação. Eu votei no enganador Lula em 3 eleições pra nunca mais ouvir falar de PT.

Sebastião Machado Aragão,
Asa Sul

Cegueira

É estarrecedora a cegueira de determinados senhores, exigindo de um presidente com três anos de mandato o conserto do desastre do seu antecessor, motivado, dentre outros males, pela corrupção, nunca dantes vista, em nosso país. Segundo especialistas, sem quaisquer paixões político-partidárias, serão necessárias seis décadas, para o devido ajuste. Faltam, portanto, 57 anos. Hoje, somos donos dos nossos destinos, observando-se por conseguinte, as normas da cidadania. Amanhã, caso não saibamos votar, a nação brasileira será, irremediavelmente, composta por dois grupos: opressores e oprimidos. O perigo encontra-se na antessala. Que digam os argentinos e os venezuelanos. Torna-se importante lembrar, que tal antecessor lambia as botas do tirano Hugo Chávez. Hoje, se autodeclara mais "maduro".

Jivanil Caetano de Farias,
Jardim Botânico

Megalômano ou terrorista?

"Vacina para crianças tem que ter autorização dos pais e receita médica. Criança é coisa muito séria. Não se sabe (sic) os possíveis efeitos adversos futuros. É inacreditável o que a Anvisa fez." — Jair Bolsonaro, presidente da República.

Lauro A. C. Pinheiro,
Asa Sul

Brant

Notável o artigo O País das tristes certezas escrito por Roberto Brant. Lúcido e realista, é um dos poucos que conhecem bem a política do país, ao passo que outros, não todos, só escrevem bobagens.

Paulo Souza,
Brasília

Tags

CONTINUE LENDO SOBRE