Poder

Visto, lido e ouvido: Trova dos Três Poderes

Circe Cunha
postado em 31/03/2022 06:00
 (crédito: Ed Alves/CB/D.A Press)
(crédito: Ed Alves/CB/D.A Press)

Parafraseando o ditado que diz que "em casa que falta pão, todos brigam e ninguém tem razão", inspirou-nos a trova:

Num país como o nosso

Em que os 3 Poderes da República

vivem em constantes disputas e desunião

Exigir que cada um cumpra, à risca,

O que diz a Constituição

É, além de descabido,

uma grande tapeação.

Fôssemos aqui elencar

todo o rosário de atropelos

Que entre si travam há tempos esses Poderes da União,

diríamos que, nessas querelas, hoje em dia

ninguém possui um naco de razão.

Na verdade, o veredito certeiro

para todos esses entreveros

Que, em última análise,

prejudicam os cidadãos

Declara ser a todos imputado

Plena culpa e ampla admoestação.

Erram todos e, de maneira distinta,

Contribuindo com esse desatino para a credibilidade de Estado perder

Esfarrapam os Poderes com a nação a enlanguescer.

Perdem o respeito dos indivíduos e de toda a cristandade.

Com a imagem maculada,

Não se cansam de maldades.

Muito bem faz o eleitor

em sair em debandada,

Virando as costas para uma elite de insensíveis dirigentes

que, por seus desatinos e más condutas,

mais se assemelham a engravatados indigentes

Nessa repetição de desarrazoadas decisões,

mesmo a boa gente, com toda a paciência que lhe é reconhecida,

já não esconde no rosto uma imagem cansada e desiludida,

Ministros altaneiros, cuja as origens passam longe da toga e da magistratura,

legislam abertamente tecendo o pano da impostura.

Com o manto da impunidade,

cobrem políticos aldrabões,

numa eterna maquinaria

a blindar nobres fanfarrões.

O Legislativo que, há muito, o respeito perdeu,

vive de negociatas,

Vendendo o meu, vendendo o seu.

Mesmo o Executivo,

cuja presidência um dia um mau ladrão ocupou,

É vista hoje pelo povo injuriado

Como Poder malfalado,

a ética deturpou.

Os brasileiros, desanimados e entristecidos,

Observam a cena toda entre raivosos e ensandecidos.

O desrespeito às leis e à própria Constituição

De tão flagrante e descarado

Leva-nos todos de roldão

Numa ensandecida desabalada.

CONTINUE LENDO SOBRE