» Sr. Redator

Correio Braziliense
postado em 03/04/2022 00:01

Superação

Lendo o artigo publicado na sexta, sobre o estudante Hugo Jorge, primeiro colocado na avaliação do PAS, e sua magnífica história, não posso deixar de lembrar da trajetória da nossa filha Keiko, primeira colocada no PAS há mais de 20 anos. Em contraste, Keiko sempre estudou em escolas públicas, não teve pais abastados que pudessem lhe pagar cursinhos particulares, nem livros pôde ter, estudando somente em bibliotecas públicas, e ao mesmo tempo trabalhando em jornada noturna para ajudar a família. Foi agraciada, no último semestre, com bolsa de estudos do Colégio Galois, em troca de trabalho, o que, sem dúvida, lhe ajudou na aquisição de conhecimentos, mas, sobretudo, forjou o seu caráter na dura escalada de experiências da vida real. A sua história e a da sua família foi fiel e belamente retratada na reportagem do Correio, no caderno especial sobre educação pública, em 28/1/2012. Hoje, ela é mestre em biologia, concursada do ICMBio, especialista em recuperação de áreas degradadas de cerrados, hábil cozinheira e prestes a se tornar faixa-preta de judô, entre outras aptidões.

Humberto Pellizzaro,

Asa Norte

Moro

Sergio Moro nunca foi do ramo. Entrou de gaiato na disputa presidencial, incentivado por correligionários aprendizes de paladinos da moral e da ética. Como ele. Moro e políticos nunca se entenderam. Moro é, para políticos, uma nota de três reais. Moro adora elogios, mas fica deprimido com críticas. Desfecho feio para o casal Moro. O ex-juiz e a mulher deixaram o Podemos pela porta dos fundos. João Doria, por sua vez, vai surfando. Quer passar a impressão de que vai virar o jogo. Não perde a pose própria dos guerreiros paulistanos. Com mania de grandeza, nunca admite erros e está seguro que vai salvar o Brasil do atoleiro. Outro jovem, igualmente aspirante a salvador da Pátria, o gaúcho Eduardo Leite vai na onda do insistente Gilberto Kassab. Quer porque quer ter um candidato à Presidência da República que, finalmente, possa bater no peito e dizer que é cria dele. O importante é manter-se no jogo. Doria e Leite vão segurar a brocha de pré-candidatos, com sorrisos largos e otimistas por mais um tempo. Como político sem mandato perde o respeito dos correligionários, seguirão, adiante, o caminho de Moro, disputando vaga para a Câmara Federal. As mexidas dos jogadores na combalida, tonta e perebenta terceira via deixam Lula e Bolsonaro cada vez mais rindo com as paredes. O pleito está longe. Mas os búzios indicam que aqueles que se atreverem a disputar a Presidência com eles vão sair chamuscados da peleja.

Vicente Limongi Netto,

Lago Norte

Abandono

Eleição se aproxima. No DF, não temos novidade. O atual governador quer a reeleição, mas não cumpriu as promessas de campanha e causou grande decepção na população. Serviço público no DF não funciona. A máquina não funciona por má administração e excesso de cargos. As administrações regionais não funcionam e são cabides de cargos de confiança. O Plano Piloto está abandonado. A revitalização da Avenida W3 se limitou a refazer calçadas. Não tem policiamento, as quadras estão mal iluminadas, sinais de trânsito velhos, sinalização não existe, asfalto em péssimas condições. Coitado do nosso DF, há anos abandonado e vítima de péssimas administrações. Sequer a promessa de abrir mão dos precatórios contra o GDF o governador honrou. Alguém cobrou? Está na hora de a imprensa cobrar suas promessas de campanha! A população que fique atenta, pois tem muita gente que nada fez no passado e quer voltar. Não é trocando de incompetentes que vamos resolver o problema. Rezemos pelo DF!

Elio Silva Campos,

Asa Sul

Tags

CONTINUE LENDO SOBRE