» Sr. Redator

Correio Braziliense
postado em 14/04/2022 00:01

Vergonha nacional

É uma vergonha o que está acontecendo com as nossas, antigamente, briosas Forças Armadas. O sofrido e enganado povo brasileiro, que não tem onde cair morto, está comprando para esses poderosos "servidores" fardados do governo, a milhões de reais saídos dos nossos bolsos, próteses penianas, estimulantes sexuais, energéticos, bebidas alcoólicas finas e iguarias culinárias inimagináveis nas nossas mesas. Nem nos tempos "áureos" da corrupção nacional se viu tamanho deboche e escárnio com o pudor público. É preciso que nos unamos nas urnas para extirpar definitivamente da política os malfeitores que, com essas desonras e afrontas, sangram os nossos espíritos e os nossos corações.

Lauro A. C. Pinheiro,

Asa Sul

Hipócritas

É absolutamente revoltante e nos deixa pasmos e perplexos a situação de estagnação, sobretudo ética e moral, em que se encontra a "Republiqueta das Bananas". De um lado, observamos o empenho dos governos local e federal, enfim, anunciarem safra de bonança e prosperidade, marcada pela inauguração de obras, fartura recorde na exportação de grãos, com destaque para a soja ,"ouro da lavoura" — dos estrangeiros, claro — sem contar em promessas sem fim, para 2023... Contudo, na triste e medonha realidade, pelo menos a esmagadora maioria da população do DF e do vasto império feudal brasileiro, o que se apresenta é um apagado retrato de fome, miséria e aumento assustadoramente crescente das populações em vulnerabilidade — indígenas, quilombolas, ribeirinhos, moradores de rua, etc. — quase por completo marginalizada, e cada vez mais esquecida, com exceção quadrienal de efetivos eleitorais, quando os "neocoronelistas" se recordam de seus títulos públicos honorários — evidente que não de cidadãos nobres. Porém, são eleitores notoriamente relevantes aos interesses eleitoreiros daqueles que se habituaram a subjugar as massas operárias pobres e falidas para se perpetuarem continuamente no almejado Éden do poder. Hipócritas!

Nelio Kobra Machado,

Asa Norte

Dúvida sigilosa

O Palácio do Planalto decretou sigilo sobre os encontros do presidente com os pastores atravessadores do dinheiro público. Que estranho? Onde está a transparência de um governo íntegro, em que não há corrupção? Ou será que tudo não passou de fake news para agradar os tolos bolsonarianos?

Leonora Lima,

Núcleo Bandeirante

Digitalização

A digitalização dos negócios tem impactado companhias de tamanhos e setores variados. Neste ano, empresas do mundo inteiro devem investir 1,7 trilhão de dólares para digitalizar as operações, segundo as previsões da empresa de análises IDC, 18% mais do que em 2021. A transformação digital está em todos os lugares. Seja no setor público, seja na infraestrutura de grandes bancos. Hoje não há um só setor que não seja impactado pela digitalização. O movimento surgiu com as startups e passou a ser dotado por grandes empresas, porque investir em inovação e digitalizar processos é uma forma de fortalecer os negócios. No agronegócio já é possível prever a cadeia de valor da produção agrícola, estimar preços de matéria-prima e a demanda do mercado. Os aeroportos já utilizam ferramentas digitais para prever o número de passageiros que receberão e se preparar para reduzir filas e agilizar processos. A digitalização está proporcionando uma série de novas funções e as pessoas precisam estar prontas para assumir esses postos de trabalho. A educação é sempre a resposta. Na esfera da digitalização, não há nada especialmente diferente no Brasil. O país enfrenta os mesmos problemas e tem as mesmas oportunidades que outros. Há uma grande quantidade de dinheiro sendo destinada a startups, e vemos empresas avançando na digitalização, enquanto outras seguem atrasadas. O Brasil se encontra em uma situação à dos países desenvolvidos.

Renato Mendes Prestes,

Águas Claras

Percepção

Boa sacada dos marqueteiros de Bolsonaro. Usar os 35 mil comprimidos de viagra e 60 próteses penianas infláveis, comprados pelas Forças Armadas, na tensa, longa, fascinante, árdua e dura campanha de reeleição do presidente.

Vicente Limongi Netto,

Lago Norte

Tags

CONTINUE LENDO SOBRE